conecte-se conosco

Eleições 2018

Saiba as atribuições de cada cargo que você irá eleger

Ordem de votação neste ano será respectivamente para deputado federal, estadual, dois senadores, governador e presidente da República.

Publicado

em

Há menos de um mês para o primeiro turno das eleições de 2018, que acontece no dia 7 de outubro em todo o Brasil, os eleitores estão na reta final para definir quais candidatos irão escolher para representá-los no Congresso Nacional, na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), no Palácio Iguaçu e no Palácio do Alvorada. Neste ano, conforme a Lei Federal N.º 9.504/1997, em seu artigo 49, parágrafo 3.º, a ordem do voto nas urnas eletrônicas foi alterada respectivamente para a escolha de deputado federal, deputado estadual, dois senadores, governador e presidente da República. Saiba quais são as atribuições de cada cargo eletivo:

DEPUTADO FEDERAL

Com candidatos com números eletivos de quatro dígitos, os deputados federais são os representantes do povo na esfera federal. "Sua atribuição principal é fazer leis de abrangência nacional e fiscalizar os atos do presidente da República. Eles também podem apresentar projetos de leis ordinárias e complementares, de decreto legislativo, de resolução e emendas à Constituição, além de criar Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs), discutir e votar medidas provisórias editadas pelo Executivo", informa o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

DEPUTADO ESTADUAL

Para escolher o seu candidato a deputado estadual os eleitores deverão digitar cinco dígitos na urna eletrônica. Os deputados estaduais ou distritais  representam o povo na esfera estadual, sendo que, no contexto paranaense, atuam na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep). "Sua função principal é a de legislador, ou seja, legislar, propor, emendar, alterar e revogar leis estaduais. Eles também fiscalizam as contas do Poder Executivo e desempenham outras atribuições referentes ao cargo. Vale lembrar que cada constituição estadual ou distrital também pode delegar outras atividades, exclusivas ou não, aos deputados estaduais ou distritais", explica o TSE.

SENADOR

As eleições de 2018 terão a escolha de dois candidatos a senador, sendo que o eleitor deverá teclar três dígitos na urna eletrônica para definir cada uma de suas duas escolhas democráticas. Eles representam os Estados e o Distrito Federal e possuem a prerrogativa constitucional de fazer leis e realizar a fiscalização do Executivo. "Além disso, a Constituição Federal traz como competência privativa dos senadores: processar e julgar, nos crimes de responsabilidade, o presidente e o vice-presidente, os ministros e os comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, os ministros do Supremo Tribunal Federal, os membros do Conselho Nacional de Justiça e do Conselho Nacional do Ministério Público, o procurador-geral da República e o advogado-geral da União", ressalta a Justiça Eleitoral.

GOVERNADOR

O governador é o chefe do Executivo nos Estados e no Distrito Federal (DF). Ele representa internamente a sua Unidade da Federação e suas relações políticas, jurídicas e administrativas, sendo ele, na sua função como administrador estadual, auxiliado por secretários estaduais em várias áreas públicas. O eleitor deverá digitar dois números para a escolha do seu candidato a governador na urna eletrônica. "O governador participa do processo legislativo e responde pela segurança pública. Para isso, o governador conta com as Polícias Civil e Militar e com o Corpo de Bombeiros. Em razão da autonomia dos Estados e do Distrito Federal, cada constituição estadual e a lei orgânica do DF dispõem sobre competências, atribuições e responsabilidades do cargo de governador", explica o TSE.

 

PRESIDENTE

O último candidato a ser escolhido na urna é também o cargo eletivo mais importante do Brasil, definido democraticamente pelo eleitor através de dois dígitos. Ele governa e administra os interesses públicos da Nação, devendo sustentar a integridade e Independência do País, apresentando plano de governo com seus programas prioritários, projetos de lei de diretrizes orçamentárias e propostas de orçamento. O presidente da República possui atribuições administrativas, legislativas e militares, algo previsto na Constituição Federal (CF).

"Faz parte de suas atribuições administrativas nomear os chefes dos ministérios, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), dos tribunais superiores e o advogado-geral da União, bem como conceder indulto e comutar penas. Já as atribuições legislativas permitem que ele possa iniciar um processo legislativo, sancionar, promulgar e publicar leis, além de expedir decretos. Quanto ao poder militar, o presidente é o comandante supremo das Forças Armadas, cabendo a ele, exclusivamente, declarar a guerra e celebrar a paz, com autorização do Congresso Nacional", explica o TSE.

Ainda com relação às atribuições do presidente, é válido ressaltar que é ele que decide as bases da política externa, decidindo sobre relações do Brasil com outros países do mundo, bem como sobre credenciamento de diplomatas, tratados internacionais e convenções, algo sujeito a referendo no Congresso Nacional.

Continuar lendo
Publicidade

Em alta

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.