conecte-se conosco

Educação

Escolas traçam metas para prevenir o abuso sexual de crianças e adolescentes

No Instituto de Educação, direção, pedagogas, professoras e alunos mantêm constante diálogo para prevenir todos os tipos de violências

Publicado

em

Assunto é tratado diariamente nos estabelecimentos de ensino pela equipe pedagógica

Na data de 18 de maio é lembrado o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Dados do Disque 100 apontam que, anualmente, são feitas mais de 20 mil denúncias desse tipo no serviço. 

A violência sexual pode ocorrer de diversas formas e os estabelecimentos de ensino estão engajados nos propósitos preventivos, orientando crianças e adolescentes sobre como proceder nesses tipos de situações.

CRIANÇA TEM QUE CRESCER DE FORMA SAUDÁVEL

A diretora do Instituto Estadual de Educação Dr. Caetano Munhoz da Rocha, Elaine Gimenes, conta que em seu estabelecimento de ensino a questão é um assunto primordial. “O Instituto Estadual de Educação considera primordial o bom atendimento aos alunos. Procuramos através do trabalho desenvolvido pela nossa equipe pedagógica acompanhar a aprendizagem e necessidades de nossos alunos em sala de aula. Contamos com nossa equipe de professores que estão sempre atentos e nos repassam os problemas observados. A criança tem que crescer de forma saudável e bem amparada, pois um abuso pode acarretar problemas para a vida inteira. Contamos também com a rede de proteção, mas o importante é prevenir. Isso nós fazemos através de palestras e teatro com a participação dos alunos do Curso de Formação de Docentes”, explica.

Escola Faria Sobrinho prioriza o diálogo e mantém boa relação com o Conselho Tutelar

MUDANÇA DE COMPORTAMENTO

A pedagoga Mônica Xavier, do Instituto Estadual de Educação, ressalta que o assunto é trabalhado com todas as turmas. “A equipe pedagógica prioriza no planejamento do trabalho de atendimento aos alunos a prevenção e convidamos palestrantes que abordem o  tema segurança na escola e na vida. Solicitamos também a parceria com nossos docentes, pois eles, no convívio diário com os estudantes, nos alertam quando observam alguma mudança de comportamento dos alunos. No mesmo dia a pedagoga responsável pela turma chama o estudante para conversar a fim de investigar o motivo da mudança comportamental que está refletindo negativamente no aprendizado. A Secretaria de Estado da Educação apoia os estabelecimentos com o programa Rede de Proteção, que oferta cursos voltados a ampliar o universo de conhecimento da equipe pedagógica e docentes sobre este tema que agora vem sendo  discutido em todo o Paraná”, explica.

CONSELHO TUTELAR, UM BOM ALIADO

A diretora da Escola Estadual Faria Sobrinho, Liliana Kffuri, ressaltou que estabelece o diálogo com os estudantes. “Aqui na escola Faria Sobrinho trabalhamos com palestras. Conversamos com os alunos primeiramente sobre questões básicas corporais, para que possam compreender mais sobre o tema. Nas reuniões de pais, também falamos sobre os cuidados com os filhos fora da escola. Temos um bom relacionamento com o Conselho Tutelar. Sabemos que a estrutura deles não é tão boa, mas sempre conseguimos um intercâmbio. Essa parceria com os pais e o conselho forma uma rede essencial para combater e prevenir o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes”, ressalta.

Escola municipal Nascimento Junior criou uma boneca para conversar com as crianças

A BONECA DO BEM

Na Escola Municipal Nascimento Júnior, a qual atende mais de 500 crianças com idades entre 6 e 12 anos, o assunto é desenvolvido através de um projeto específico com atividades diárias. A pedagoga Flávia Lima conta que a escola trabalha o projeto OPA  (Orientação para Pais, Professores e Alunos). “Trabalhamos todas as formas de violência, e após a tragédia ocorrida em Suzano intensificamos as ações. Em maio, estamos desenvolvendo atividades sobre o abuso contra crianças e adolescentes. Aqui na escola sempre estamos com rodas de conversa e exibição de vídeos educativos. Agora criamos a boneca Amora, que é a nossa mascote do bem. Ela vem lançando desafios. No momento, o desafio é amar as pessoas e amar a si mesmo. Cuidar do seu corpinho e não deixar que ninguém abuse. Nossa boneca conversa com eles, orienta e desafia as crianças através de boas lições. A questão do enfrentamento contra o abuso se dá sempre através da conversa, e nesse sentido a boneca Amora é nossa maior aliada, pois as crianças se sentem mais à vontade para falar e tirar dúvidas”, explica a pedagoga.

Continuar lendo
Publicidade

Em alta

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.