Connect with us

Educação

Escolas estimulam o hábito de ler desafiando o uso de celular

Psicóloga diz que crianças recebem vários estímulos que causam poluição visual e auditiva. Foto: Ilustração

Publicado

em

Vários estabelecimentos de ensino estão fazendo campanhas para estimular a leitura entre estudantes do Ensino Fundamental e Médio. O objetivo é fazer com que os estudantes encontrem prazer no hábito de ler e não apenas de forma obrigatória.  

A Escola Estadual Faria Sobrinho, por exemplo, está realizando a campanha “Deixe seu celular e leia um livro”. O estabelecimento está fazendo arrecadação de livros e gibis e ao mesmo tempo reforçando a ideia para que utilizem menos o celular. 

Das cinco aulas semanais de língua portuguesa, uma é dedicada exclusivamente para a leitura.

“Estamos estimulando nossos alunos a lerem mais e aprender a interpretar, para isso as aulas de leitura acontecem do 6.º ao 9.º ano. Essa atividade que também inclui a arrecadação de livros será feita ao longo do ano. No segundo bimestre vamos dedicar 30 minutos por semana para a leitura coletiva”, explica a diretora da escola, Liliana Kffuri. 

Ela também ressalta que para colocar em prática todas essas ideias tem enfrentado um obstáculo grande: o celular. “O celular está atrapalhando a leitura, pois muitos jovens deixam de fazer várias coisas para ficar no celular. A maioria usa de forma inadequada. Estamos fazendo trabalho na escola para reverter isso”, explica a diretora. 

Para Liliana, a leitura, mesmo de forma obrigatória, na escola, é importante, pois é através disso que pode ser desenvolvido o hábito e a descoberta do prazer em ler.   Allana Garcia, estudante do 9.º ano, contou que aprendeu a gostar de ler por meio das atividades escolares.

“Hoje eu leio cerca de 4 livros por mês. Em fevereiro, eu li apenas um, porque era um livro de muitas páginas. Não consigo ficar sem ler”, contou a estudante, que também ressaltou que usa o celular poucas vezes ao dia. 

Leitura na Infância

Seguindo a ideia de que o gosto da leitura começa na infância, a professora Antonelli Floriano, que atua nas séries iniciais do Ensino Fundamental na Escola Municipal Rosiclair Costa (Caic), tem desenvolvido várias atividades neste sentido. Em 2018, ela colocou em prática um projeto de troca de cartas que foi um sucesso.

Na era da tecnologia, os estudantes do 5.º ano tiveram uma ação inédita. A iniciativa partiu das professoras Antonelli Floriano e Caroline Mariano, buscando não somente resgatar a tradição como também estimular a escrita e a leitura e a troca de experiências com outras culturas. 

As crianças de Paranaguá trocaram cartas com os estudantes do Centro de Excelência Dom João José da Motta e Albuquerque, escola municipal da cidade de Afogados do Ingazeira, Pernambuco. A experiência acrescentou de forma positiva na vida escolar de cada uma das crianças que ficaram motivadas em continuar escrevendo. 

“Eu apoio o uso de celular, pois nos traz respostas rápidas para vários assuntos e nos conecta com pessoas de todos os lugares, mas sob supervisão e por tempo determinado. Acredito que o exercício da escrita possibilita habilidades múltiplas, desenvolve e propicia a nós, indivíduos pensantes, uma arte linda: a de ler e imaginar em cada página virada de um livro”, aponta a professora.

ESTÍMULOS DESVIAM A ATENÇÃO 

Para a psicóloga Carla Chemure Cechelero Slongo, a era digital vem atrapalhando a leitura em seu formato concreto.

“São várias as questões que estão prejudicando, uma delas é a restrição de espaço. As casas estão menores e não permitem um acervo de muitos livros e, nesse sentido, ganhou espaço o e-book, que é aquele livro digital que podemos acessar até nas redes sociais, através do celular ou computador. A questão é que quando estamos fazendo uma leitura pelo celular  somos interrompidos pelas redes sociais por causa das notificações. Podemos dizer que o nosso smartphone controla e rege a nossa vida desde a nossa agenda dos lugares que nós vamos através do check-in que possibilita encontrar um colega no mesmo local. Essas notificações desviam a atenção”, explica. 

De acordo com a psicóloga, recebemos vários estímulos causando uma poluição visual auditiva muito grande. “Estamos sendo invadidos por informações o tempo todo. Muitas vezes, a leitura que estamos fazendo acaba sendo interrompida por esses estímulos. A luz que é emitida pelo celular também prejudica a atenção, porque estes estímulos desviam a atenção da leitura”, analisa. 

Continuar lendo
Publicidade

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.