Logotipo

Distribuição de aulas da Rede Estadual termina neste sábado

07 de fevereiro de 2019

Escolas do litoral se preparam para receber mais de 26 mil estudantes

Compartilhe

Desde o dia 1.º de fevereiro, o Núcleo Regional de Educação, localizado em Paranaguá, tem realizado a distribuição de aulas aos professores da rede pública estadual nos sete municípios, além de ilhas e comunidades marítimas. No início, a distribuição de aulas aconteceu nos próprios estabelecimentos de ensino para os professores que estão lotados no colégio onde atuam. Nos dias 8 e 9, o processo acontece no Núcleo para os professores do Processo Seletivo Simplificado (PSS), os quais comprovaram os títulos.

SEMANA PEDAGÓGICA

A semana pedagógica tem início na segunda-feira, 11, quando os professores retornam às unidades de ensino para uma preparação. A chefe interina do Núcleo Regional de Educação, Izabel Cristina Vieira, contou que serão trabalhados os seguintes temas: o uso pedagógico dos resultados das avaliações do Ideb/Saep, liderança, gestão de sala de aula e técnicas de liderança para a aprendizagem e planejamento.

Os chefes dos núcleos e técnicos que atuam na educação em todo o Estado estiveram em Curitiba, recentemente, para receber uma capacitação.

“Já fizemos este curso e agora os nossos técnicos estão fazendo reuniões para repassar aos diretores. Será trabalhada bastante essa questão do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) para analisar como foi o ano pedagógico e o que trouxe resultados”, explicou Izabel.

Até o dia 14 de fevereiro, data marcada para a volta às aulas, as equipes de cada escola têm se preparado para deixar o quadro de professores completo. “Isso para que o professor possa fazer o seu planejamento para o ano letivo de 2019 e receber bem os nossos alunos”, enfatizou Izabel.

ESCOLAS ATINGIDAS PELAS CHUVAS

Algumas unidades também passam por reformas estruturais neste período de férias.

“Nas escolas que precisavam de um apoio maior na estrutura física, também aproveitamos as férias para realizar reparos e alguns ajustes. Até este momento, nós, do Núcleo, sentimos muita tranquilidade. As escolas que foram afetadas pelas chuvas em Guaraqueçaba e Guaratuba, fizemos as visitas e elas já estão se agilizando, algumas até já terminaram os reparos”, afirmou Izabel.

ESCOLAS EM COMUNIDADES AFASTADAS

Segundo a chefe interina do Núcleo de Educação, antigamente havia dificuldade em encontrar professores que quisessem atuar nas escolas de campo, como é o caso daquelas localizadas nas ilhas e comunidades marítimas. Realidade que mudou nos últimos anos, melhorando a qualidade no ensino em comunidades distantes.

“Mas, nos últimos anos reparamos que há professores que já se habituaram a trabalhar nestes locais e, com isso, temos realizado mais formação aos professores e tem melhorado muito. Eu trabalho no Núcleo há oito anos e sabemos como era difícil encontrar professores para atuar nestes locais e, de um tempo para cá, foi muito fortalecida essa questão das ilhas, foi feito um trabalho grande para suprir essa necessidade. Os professores começaram a conhecer mais as ilhas, a focar seus estudos em educação no campo. O aluno ganhou com isso por ter professores mais habilitados”, disse Izabel.

Somente na região de Guaraqueçaba há sete escolas estaduais e apenas uma sob gestão da secretaria municipal. Ainda para este ano letivo, a Ilha do Teixeira, receberá uma unidade escolar para atender os alunos. “Ela já estava em atuação no ano passado, só que agora será a escola da comunidade mesmo, já estamos organizando a distribuição de professores para lá”, ressaltou Izabel.

Prova de que as escolas de campo estão tendo destaque é o Colégio Estadual do Campo Felipe Valentim, na Ilha do Mel, que superou as expectativas como a melhor nota no Ensino Médio no Ideb, entre as escolas do litoral.

“Os diretores da escola foram homenageados e isso mostra que estamos no caminho certo. Quando estamos na educação não podemos considerar tudo pronto, se a gente atinge, tem que querer outra. A gente já cresceu, já evoluiu e tem que continuar. É uma realidade do nosso Núcleo”, salientou Izabel.

ESTUDANTES MATRICULADOS

Atualmente, o Núcleo Regional de Educação do litoral abrange 17.093 estudantes matriculados no Ensino Fundamental e 8.417 no Ensino Médio, totalizando 26.510 estudantes. “Desejo a todos um ano letivo maravilhosos, que a gente possa fazer um bom trabalho. Enquanto estiver como chefe interina me coloco à disposição para todos os nossos servidores. Nosso trabalho só tem efeito se conseguirmos alcançar o outro. Trabalhar sozinho não dá certo, são os nossos professores que fazem isso acontecer e é por isso que precisa haver o Núcleo de portas abertas para atendê-los”, concluiu Izabel.

Colunistas