conecte-se conosco

Educação

Crianças aprendem a respeitar os povos e culturas

Objetivo da escola é formar jovens mais tolerantes no futuro

Publicado

em

A Escola Municipal Almirante Tamandaré, localizada na Vila São Vicente, realiza várias atividades, reforçando a questão do respeito. As crianças das séries iniciais do Ensino Fundamental aprendem de forma teórica e prática que todas as pessoas são iguais e merecem ser tratadas com educação e respeito. 

Danilo, de 10 anos, disse que todas as pessoas devem se respeitar

A diretora do estabelecimento de ensino, Adriane Mendes de Araújo, acredita que para formar uma geração de adolescentes mais tolerantes é preciso mostrar a importância de respeitar as diferenças desde os primeiros anos de escolaridade. Neste sentido, a professora Elaine da Veiga Alves vem reforçando os propósitos do estabelecimento em sala de aula. 

Luiza, de 8 anos, contou que o Brasil é formado por diferentes culturas

Na semana passada, os alunos do 3.º ano apresentaram seus trabalhos sobre os diferentes povos e culturas do Brasil, para que conheçam desde cedo que o País é formado por uma mistura de raças. “Eles aprenderam sobre a variedade da cultura brasileira nas diferentes regiões. Fizeram atividades em grupos com textos, desenhos e cartazes e contaram o que aprenderam”, ressaltou a professora. 

Para as crianças, o assunto foi uma novidade provocando um interesse maior sobre o assunto. Danilo Rocha, de 10 anos, falou sobre a atividade. “Aprendemos que devemos respeitar todas as pessoas de todas as raças porque todos nós somos iguais”, apontou. 

Quem também ficou empolgada com as atividades foi a estudante Luiza Valentina de 8 anos. “Aprendemos que o Brasil é formado por diferentes culturas. Aqui vivem todos os povos. Temos várias raças dentro de um só País e todos somos  brasileiros”, contou a menina. 

Crianças estão aprendendo sobre a diversidade cultural e racial no Brasil

A professora Elaine trabalha no período da tarde, na Ilha da Cotinga. Em função do contato direto com a comunidade indígena, ela transfere o que aprende. 

“As atividades começaram com o respeito aos povos indígenas e foram se estendendo às demais culturas e povos. Tudo o que eu aprendo lá procuro repassar aqui. Hoje as crianças já sabem que o Brasil é formado por uma mistura de raças, culturas e povos e que devemos respeitar. Mas para desenvolver o respeito é preciso conhecer, é isso que estamos fazendo”, explica a professora.  
 

Continuar lendo
Publicidade