conecte-se conosco

Trânsito

Maio Amarelo: policiais militares doam sangue para conscientizar sobre acidentes no trânsito

O grupo, formado por 33 militares estaduais, participou da iniciativa

Publicado

em

Foto: BPRv

Policiais militares do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) foram ao Centro de Hematologia e Hemoterapia do Paraná (Hemepar) na segunda-feira, 8, para doar sangue. O objetivo da ação foi de conscientizar a população sobre a importância das doações e a gravidade dos acidentes de trânsito.

O grupo, formado por 33 militares estaduais, participou da iniciativa que faz parte do Maio Amarelo, movimento internacional que busca salvar vidas por meio de ações preventivas e de conscientização sobre cuidados no trânsito. No Paraná, a campanha Maio Amarelo, lançada na semana passada e reúne o Detran-PR, BPTran, BPRv e mais de uma dezena de órgãos estaduais, entidades da sociedade e organizações não governamentais.  

A doação de sangue integra diversas intervenções realizadas pelo BPRv, como blitz e ações preventivas nas rodovias que cruzam o Paraná. “Proteger e salvar vidas é uma das nossas funções e nossa vinda ao Hemepar serve também como convite à população à doar sangue e ter mais cuidado nas vias e rodovias do nosso Estado”, disse o o tenente Sidinei Hudach, 

“Atuamos para evitar os acidentes de todas as formas e isso parte também do cidadão, que precisa estar atento quando aos seus deveres ao pegar o volante”, afirmou.

 Eles são da Polícia Rodoviária Estadual e a doação de sangue fez parte de diversas intervenções realizadas pelo Batalhão, como blitzes e ações preventivas nas rodovias que cruzam o Paraná
Foto: BPRv

DOAÇÃO

O Hemepar é responsável por dar suporte às diversas unidades que necessitam de sangue no Paraná. O Sistema Único de Saúde (SUS) é atendido pela rede de unidades de coleta e diariamente precisa de sangue para atender vítimas de acidentes, de violência ou até mesmo pessoas que possuem doenças hematológicas.

Para quem tiver interesse em doar sangue, o Hemepar conta com unidades em todo o Estado. O doador deve ter entre 16 e 69 anos (menor de 18 anos apenas acompanhado pelo responsável legal); pesar no mínimo 50 quilos; estar em boas condições de saúde; estar descansado e alimentado (deve evitar alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação) e apresentar documento oficial com foto. No caso da Covid-19, a doação só pode ser feita dez dias após o término da doença. 

Para doar, deve-se agendar um horário neste site e, após responder um questionário padrão para confirmar que a pessoa está apta, comparecer no local de coleta entre segunda-feira e sábado.

Fonte: AEN

Publicidade






Em alta