conecte-se conosco

Editorias

Regional de Saúde de Paranaguá recebe insumos que serão usados na vacinação contra a Covid-19

Insumos serão distribuídos aos sete municípios do litoral paranaense

Publicado

em

Regional de Saúde de Paranaguá recebe insumos que serão usados na vacinação contra a Covid-19
Grupos prioritários a serem vacinados nesta primeira etapa devem receber o imunizante até maio e a expectativa é vacinar todos os paranaenses acima de 18 anos ainda em 2021

A 1.ª Regional de Saúde de Paranaguá recebeu na segunda-feira, 18, a remessa de insumos que serão utilizados na vacinação contra a Covid-19 enviados pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesa). 

O diretor geral da 1.ª Regional de Saúde, que abrange os sete municípios do litoral, José Carlos Silva de Abreu, destaca que é um momento importante para dar início à vacinação contra a Covid-19. “Hoje estamos dando início a um momento muito Importante neste enfrentamento da pandemia que é o começo do processo de vacinação no litoral, assim como em todo o Paraná e no País. O secretário estadual de Saúde, Dr. Beto Preto, e o governador Ratinho Júnior definiram que o Paraná seguirá as orientação e diretrizes do Programa Nacional de Imunização. Então, todos os processos que nós estamos encaminhando no Estado do Paraná, hoje, seguem as diretrizes nacionais”, explica Abreu, informando que o litoral está organizado. “Estamos organizados, e na segunda-feira, recebemos os materiais que compõem o kit básico que será utilizado na campanha de vacinação. A carga é composta de seringas e agulhas, máscaras de proteção individual, face shild, aventais e carteirinhas de imunização totalizando um número de aproximadamente 40 mil itens que serão entregues aos municípios”, completa.  

 Diretor Geral da 1.ª Regional de Saúde, José Carlos Abreu, e o chefe da Sessão de Vigilância Epidemiológica, Jean Albini, e da Divisão Administrativa, Vitor Julião, em reunião para organizar a logística de distribuição
Diretor Geral da 1.ª Regional de Saúde, José Carlos Abreu, e o chefe da Sessão de Vigilância Epidemiológica, Jean Albini, e da Divisão Administrativa, Vitor Julião, em reunião para organizar a logística de distribuição

Abreu também ressalta que, conforme foi definido pelo Ministério da Saúde, a vacinação acontecerá de forma progressiva. “Vamos ter uma vacinação diferente, nem todos virão ao mesmo tempo para tomar a vacina. No Estado, foram priorizados 21 grupos de pessoas, totalizando cerca de 4 milhões e 19 mil pessoas que serão vacinadas, conforme uma escala que depende principalmente da disponibilidade de vacinas. Nesta primeira etapa aqui no litoral, serão vacinadas 4.600 pessoas”, explica.  

 Insumos já estão na 1.ª regional de saúde, e logística contou com o apoio do BOPE.
Insumos já estão na 1.ª regional de saúde, e logística contou com o apoio do BOPE.

Inicialmente, serão vacinados 4.393 profissionais de saúde que atuam diretamente na linha de frente, nos postos de saúde, nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), nos prontos socorros e hospitais, 122 idosos que residem nas instituições de longa permanência no litoral e 85 indígenas, totalizando 4.600 pessoas que estarão sendo vacinadas. 

O diretor da regional também destacou que recebeu a informação na segunda-feira, pela manhã, da saída das vacinas para o Paraná. “Nós temos neste momento, já preparado em Curitiba, um helicóptero que vai trazer essas primeiras doses da vacina para Paranaguá e também em Guaraqueçaba, e em Paranaguá faremos uma logística para fazer a entrega dessas vacinas. Se tudo ocorrer dentro do planejado as vacinas deverão estar ainda hoje, até o final do dia, nos municípios aqui do litoral”, externa Abreu. 

Doses da vacina
Carga é composta por seringas e agulhas, máscaras de proteção individual, aventais e carteirinhas de imunização, totalizando um número de aproximadamente 40 mil itens.

O diretor da regional pede à comunidade que fique atenta aos chamados para a vacinação e que mantenha os cuidados sanitários, como a utilização de máscaras, lavagem das mãos e o distanciamento social. “Gostaria de lembrar a toda a população do litoral que dentro daquele grupo que está definido como prioritário para a vacina e serão vacinadas pessoas acima de 18 anos, pois esta vacina não está indicada até esse momento para uso em crianças, mas isso tudo poderá ser mudado adiante. Por tudo o que se conhece hoje, e de acordo com a liberação que a Anvisa fez no domingo, serão vacinadas as pessoas acima de 18 anos. A programação que se tem ao longo do ano é de se vacinar todos os grupos, ou seja toda a população. Não há que ter pressa, a vacina está, segundo critérios, em seu uso extremamente técnico, ou seja, no primeiro momento estamos vacinando aquelas pessoas que estão com risco maior de se contaminar e sofrer efeitos graves da doença. Então quando eu estou dizendo que será um processo progressivo de vacinas, eu estou alertando a população que essas medidas de distanciamento social, de lavagem das mãos e do uso de máscaras também continuarão existindo. Durante este ano, teremos a necessidade de manter essas práticas que todas as pessoas aqui do litoral bem conhecem. Peço paciência a todas as pessoas, todos nós estamos vivenciando esta expectativa de poder se vacinar e enfim voltar a ter uma vida mais normal. Para este grupo prioritário, o governo do Estado tem uma previsão que até o mês de maio, sejam vacinadas as 4 milhões de pessoas. Segundo os especialistas, isso possibilitaria para todos nós uma redução significativa da circulação viral e consequente melhora na vida geral das pessoas, com menos sobrecarga nos serviços hospitalares e menos transmissão de doenças.  Vamos aguardar a vacinação de forma paciente e estar juntos principalmente fazendo com que aquelas pessoas que sejam chamadas compareçam aos postos de vacinação do litoral”, finaliza Abreu.

Leia também: Doses da vacina contra a Covid-19 devem chegar na terça-feira em Paranaguá

Continuar lendo
Publicidade