conecte-se conosco

Política

Ex-governador do Paraná e pré-candidato a Deputado Federal, Beto Richa visita Paranaguá e fala dos novos desafios

Beto Richa falou do seu retorno ao cenário político, legado e desafios

Publicado

em

O ex-governador do Paraná e pré-candidato a deputado federal, Beto Richa, esteve na manhã de quinta-feira, 26, na Folha do Litoral News, em Paranaguá, onde cumpriu agenda de trabalho.

Beto Richa retorna ao cenário político, depois de pouco mais de dois anos, sendo pré-candidato a uma cadeira na Câmara de Deputados. Além disso, desde janeiro é o atual presidente do PSDB no Estado.

Em uma conversa franca e descontraída, Beto Richa, falou de sua saída do Governo do Estado, após dois mandatos que teve uma alta aprovação, dos investimentos realizados no litoral do Paraná, bem como   de sua missão frente ao PSDB do Paraná. Confira a entrevista: 

Folha do Litoral News: Como o Senhor se sente após todo ataque quando da sua saída do Governo? O senhor acredita que foi uma armação política?

Beto Richa: Eu não tenho dúvida alguma que eu fui vítima da maior armação política pelo menos da história recente do Paraná, talvez do Brasil. Porque nada justifica eu ter há vinte dias das eleições a minha casa invadida, e eu e minha mulher sermos sequestrados de casa. Qual é o pré-requisito que eu preencho? Então foi uma armação brutal com requintes de crueldade o que fizeram comigo e com a minha família. E além de tudo revelaram um grande desprezo à democracia, na medida que fraudaram a vontade dos eleitores, induzindo-os ao erro.  Eu por um lado apesar do sofrimento imenso e que não desejo para ninguém eu sempre segui confiando na justiça, porque afinal de contas não existe meia prova, das falsas e levianas acusações que sacaram contra mim e minha família. E naquele período todo fui vítima do forte ativismo judicial, abuso e excessos cometidos ​​por alguns membros do Ministério Público. Faço questão de dizer alguns, porque tenho profundo respeito à instituição, profundo respeito ao judiciário, mas me perdoem aqueles que nos fizeram mal. Esses cometeram atos ilegais, criminosos contra mim e minha família.

Pessoas que eram presas, inclusive que meu governo que denunciou, e que eram torturadas na prisão e a frase padrão era, entrega o “gove”. Pode falar o que quiser, a Constituição é muito clara quando diz que só pode se homologar uma delação acompanhada de provas, e isso nunca teve. Tanto é que eu estou vencendo tudo na justiça. Processos trancados, arquivados, inocentados, tudo. O mais importante é que três juristas, os mais famosos do Brasil, há mais de um ano, um ano e meio, me citaram como símbolo da perseguição à classe política no Brasil, Beto Richa. 

Cito aqui, o Dr. Lenio Streck, respeitadíssimo e que  escreve com muita frequência no site Conjur, que é o Consultor Jurídico, já pelo menos que eu acompanhei três textos ele me cita claramente como símbolo da perseguição no Brasil.

Outro foi o jurista, se não me engano Dr. Alberto Toron, e o mais emblemático de todos, foi o então presidente na época do Superior Tribunal de Justiça, Ministro João Otávio Noronha, numa reunião em 2019, com os magistrados onde estavam ali comemorando os trinta anos da constituinte, o presidente do STJ aborda os excessos e abusos do Ministério Público, ativismo judicial que devem ser contidos, fala do juiz que aprontou para mim no Paraná, fala de um outro que eu não me lembro do nome e fala do Bretas no Rio de Janeiro. Tanto que existem delações hoje, contundentes com sérias acusações a atuação no Rio de Janeiro. Mas também está lá transcrito no Conjur o discurso do presidente do STJ, “o caso Beto Richa no Paraná causa arrepio”. 

Em que pese tudo isso, eu me afastei ao longo de uns dois anos, dois anos e meio. Fui cuidar da minha família, fui cuidar da minha defesa, fui cuidar da vida, afinal de contas foram treze anos ininterruptos de prefeito e governador com trabalho muito intenso, com uma dedicação quase que exclusiva à administração da capital e do Paraná. E tenho muito orgulho do trabalho que fizemos e reconhecidos nacionalmente. 

Mas resolvi atender convites do meio do ano passado para cá para visitar o interior, visitar as cidades. Fui às primeiras visitas temeroso, porque o ataque foi implacável, a perseguição foi insana, posso dizer diabólica. Mas a minha surpresa e que me deixou muito gratificado por ser recebido em cada município por onde passei de braços abertos e com muito carinho. 

Todos, reconhecendo o trabalho que é realizado pelo Paraná, os investimentos históricos em cada cidade paranaense, os resultados da nossa administração. Então isso me deu muita força para decidir voltar para a política. Eu decidi, apesar da resistência da minha mulher, que está muito magoada e é compreensível. Resolvi voltar para a política, pois não posso deixar que o nosso legado se desfaça desta maneira traumática e injusta.  Eu cito as pessoas que eu tenho muito orgulho do que minha família fez por esse Estado. Uma biografia da família Richa que começa a ser escrita pelo meu pai José Richa, reconhecido no Brasil inteiro. Uma pessoa de uma conduta moral e ética irrepreensível, um político que sempre foi humano, de um grande coração, um grande governador do Paraná, um senador constituinte dos mais respeitados e que liderou junto com alguns poucos a elaboração da constituição.

Eu nasci convivendo com a política, pois meu pai já era político, e a boa diga-se de passagem. Aí entrei na política, dois mandatos como deputado estadual, dos que mais apresentaram projetos de lei na Assembleia Legislativa. Fui prefeito de Curitiba, eleito em todas as pesquisas nacionais ou melhor prefeito do Brasil, e o bacana é que isso foi confirmado nas urnas, porque na minha reeleição eu tive a maior votação da história de Curitiba com mais 77% dos votos e interessante, ganhei em 100% das quase três mil e quinhentas urnas, não perdi em nenhuma única urna. E aí o que me levou a ser convocado para disputar o Governo do Estado. Eu cito isso para mostrar que na minha vida as coisas aconteceram de forma natural, eu nunca tive obsessão, muito menos doentia em ter um cargo, um título ou status. Eu estou na política na vida pública para servir, dar o melhor de mim para contribuir com o desenvolvimento e o bem-estar de todos os paranaenses. Então, é o que nós fizemos, e por estas razões é que eu decido voltar para a política, até para defender a minha honra também, e estou com o desejo de participar das eleições deste ano.

Folha do Litoral News: Em seu governo, os sete municípios do litoral receberam muitas obras de infraestrutura, investimentos e realizações. Quais as principais o senhor destacaria?

Beto Richa: Quando eu vim fazer campanha no litoral em 2010, disse que se tivesse a oportunidade de ser Governador do Estado eu ia pagar a dívida que o Paraná tem com o nosso litoral, que sempre é lembrado apenas em época de temporada. Época que vem alguma infraestrutura a mais para bem receber os turistas, os veranistas que é importante.

Mas temos que lembrar que aqui vivem pessoas e o litoral deve ser lembrado ao longo dos doze meses do ano. Disse isso reiteradas vezes e cumpri o compromisso.

Eu acredito que na história do litoral nunca tiveram tantos investimentos quanto em nosso governo realizou em nosso período de mandato. Vamos citar aqui, vou tentar pela memória, pois não tenho nenhum papel aqui com esta relação.

Em Guaratuba, como nas demais cidades do litoral, o saneamento em geral, exceto Paranaguá que tem aqui uma concessão privada de tratamento de água e esgoto. Mas em todo litoral os investimentos foram milionários, só de Matinhos a Pontal do Paraná foram duzentos e cinquenta milhões de reais. São quinhentos quilômetros de tubulação fazendo as ligações das residências, para fazer a captação do esgoto e o tratamento com as estações que nós construímos. Guaratuba a mesma coisa. Tanto é que foi pelo Instituto Trata Brasil a única entidade que trata e avalia o saneamento no Brasil, o Paraná é o estado que tem as melhores águas próprias para banho no país, ou seja, por cento de balneabilidade. Eu frequento o litoral, tenho residência aqui. Então talvez esse seja o motivo de conhecer tanto a realidade, as dificuldades e as expectativas da população do litoral. Eu ando pelas ruas, eu sou muito acessível, converso com todos. Nós fizemos isso e eu me lembro que antes do meu governo, era cheio de bandeirinhas do IAP, e a cada cem, cento e cinquenta metros, água imprópria para banho. E do meio do meu manda para cá, acabou. Cem por cento de balneabilidade, praias limpas que atraem turistas e veranistas para o nosso litoral. Nas últimas temporadas nosso litoral está lotado, valorizou muito, gerou empregos e movimentou a economia.

Além disso, a orla de Guaratuba, a orla de Matinhos, calçadões, sinalizações, trecho da orla de Pontal do Paraná, está aqui o ginásio que há décadas era só esqueleto na entrada de Matinhos ali na beira da JK décadas, Vicente Gursk era um monumento ao desperdício de dinheiro público. Já reformamos e entregamos para população para uso esportivo e cultural, enfim e o que for necessário. Fizemos investimentos fortes em saúde, no Hospital Regional de Paranaguá, Hospital de Matinhos, de Guaratuba, hospital de Guaraqueçaba, o mesmo pode dizer de Antonina e Morretes, recursos para pavimentação, viaturas da polícia, ambulâncias, ônibus e  micro-ônibus todos climatizados, foram cinco mil distribuídos aos trezentos e noventa e nove municípios paranaenses.

Na área social, muitos recursos para todos os municípios, e os prefeitos reconhecem, todos os prefeitos, os que estão hoje reeleitos ou os prefeitos anteriores, todos reconhecem os vigorosos investimentos que fizemos aqui no litoral. Eu acredito o melhor de todos é saneamento, isso é vida, é saúde, e cada um real investido em saneamento, economizamos outros quatro em saúde pública.

Agora vamos falar um pouco aqui de Paranaguá, a construção do aquário, revitalização do centro histórico, revitalização da principal avenida de Paranaguá que é a Bento Rocha, o viaduto na avenida Ayrton Senna.

O porto, o maior porto do agronegócio da América Latina, e acreditem é impressionante, quando assumimos o governo os navios saiam com meia carga porque não tinha calado. Fizemos as dragagens nos canais de acesso, bacias de evolução, berço de atracação, ampliamos o porto, Cais Oeste hoje, os maiores navios do mundo Panamax, acho que já tem até outros, saem com carga completa do porto de Paranaguá. E segue até hoje, batendo recordes sucessivos na movimentação de cargas. Os shiploaders que carregam os navios, eram da década de setenta. Trocamos todos, fizemos tudo ali no porto, também uma unidade no porto, e estava lendo hoje para prevenção a eventuais acidentes ambientais, derramamento de óleo ou algo parecido. O porto era vigésimo sexto em desenvolvimento ambiental, entregamos em primeiro lugar ambiental do país.

Enfim, obras em todas as áreas, e posso te assegurar, tudo o que foi solicitado pelos municípios, através dos seus prefeitos, eu acredito praticamente, se não cem por cento, foi atendido no nosso governo. Como é o caso da avenida JK que está em obra em Matinhos também, uma das maiores obras que temos aqui no litoral.

Folha do Litoral News: O que o senhor acha que precisa melhorar, ou o que precisa ser feito mais urgente aqui na região? 

Beto Richa: As demandas são permanentes. Eu acho que continuar os investimentos por exemplo que nós fizemos e gerou progresso, bem-estar para população, movimentou a economia, mais empresas se instalando, assim como empresas poderem se manter de portas abertas, pois tivemos este período da pandemia, muitas pessoas desempregadas, empresas que faliram. Na minha visão é movimentar a economia e gerar desenvolvimento através de investimentos em infraestrutura que é o mais importante.

Folha do Litoral News: O senhor assumiu no início do ano a presidência do PSDB, qual a principal missão frente à legenda?

Beto Richa: O fortalecimento da nossa sigla. Não posso deixar de reconhecer que enfraqueceu muito a partir das últimas eleições, só no Paraná, mas no Brasil também. A política é muito cíclica, quantas legendas e quantas siglas partidárias tiveram lá no topo e caíram, por exemplo, o DEM que sofreu uma queda em outras eleições e agora voltou com força e agora fundiu com com o PSL e formaram o União Brasil. O PSDB passa por esse momento de enfraquecimento, mas eu estou animado porque voltei a presidir a sigla por onde passei no Paraná conversando com pessoas e lideranças, lideranças de respeito, pessoas que têm condições de disputar as eleições  e ter um sucesso, ter sucesso. Estou animado com o fortalecimento. O problema é o seguinte, e meu pai já dizia isso, quando você está no poder, que sigla partidária que teve no poder que não inchou. Aí vem os amigos do poder, os oportunistas, os aproveitadores, querem as benesses do poder, e depois que você sai do poder, muitos se afastam. Então, também vamos ver o lado bom disso. É o momento de oxigenar a sigla e ficam realmente aqueles que têm identidade ideológica com a sigla. Esses são importantes para serem mantidos. E nesse aspecto é o momento de nós depurarmos o PSDB. Estou me reestruturando, estou com essa missão e estou muito animado com os resultados que a gente tem colhido em todas as regiões do Paraná.

Folha do Litoral News: Deixamos em aberto o espaço para o senhor fazer suas considerações.

Beto Richa: Eu que agradeço a oportunidade mais uma vez gentil da Folha do Litoral News de estarmos conversando com os amigos aqui dos sete municípios do nosso litoral que eu assumi compromissos e acredito que cumpri com as minhas com as minhas obrigações, que eu próprio me impus, que é o desafio de ajudar o nosso litoral. Sempre fui muito bem recebido por todos os municípios aqui da região, por onde passei, existe o reconhecimento do que representou o nosso governo para o desenvolvimento dos municípios, para o bem-estar da população e sempre são cidades a exemplo de Paranaguá muito acolhedoras. Estou voltando ao nosso litoral, principalmente aqui em Paranaguá, com muita satisfação, agradeço a oportunidade.

Publicidade








plugins premium WordPress