conecte-se conosco

Polícia

Sete pessoas são presas suspeitas de participação em morte de Parnanguara, no município de Pontal do Paraná

Publicado

em

Dois suspeitos, apontados como os executores, foram presos em flagrante em Curitiba e na cidade de Cândido Mota, no estado de São Paulo. Foto: Maickon Chemure

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) elucidou o homicídio de Ademir de Souza Alves, de 34 anos, ocorrido em Pontal do Paraná. As capturas aconteceram entre os dias 23 de janeiro e 16 de fevereiro deste ano.

O crime ocorreu no dia 11 de janeiro deste ano, no balneário Olho D’água. Na ocasião, Ademir foi atingido por, pelo menos, 17 disparos de arma de fogo. Com a identificação dos mandantes, executores e partícipes do crime, a PCPR representou ao Poder Judiciário pela expedição dos mandados de prisão temporária e preventiva dos envolvidos.

As primeiras prisões ocorreram em Pontal do Paraná, onde três pessoas foram detidas, o que levou à identificação dos demais envolvidos no crime.

Posteriormente, dois suspeitos, apontados como os executores, foram presos em flagrante em Curitiba e na cidade de Cândido Mota, no estado de São Paulo, quando foi possível dar cumprimento aos mandados de prisão pelo homicídio em questão.

Outras duas pessoas foram presas nesta sexta-feira, 16, em Almirante Tamandaré, na Região Metropolitana de Curitiba, com apoio da Polícia Militar do Paraná (PMPR).

“A investigação foi complexa, pois o crime estava relacionado com organização criminosa. Os presos poderão responder por homicídio qualificado por motivo torpe e mediante recurso que dificultou a defesa da vítima”, explica a delegada da PCPR Taís Melo.

As diligências investigativas foram conduzidas pelos policiais civis que estão atuando no Verão Maior Paraná. Com as sete prisões efetuadas, a PCPR irá concluir o inquérito policial relativo ao caso, que será encaminhado à justiça.

Em alta

plugins premium WordPress