Connect with us

Marinha do Brasil

Capitania dos Portos participa da Operação Ágata

Ações interagências tiveram apoio do Nepom da Polícia Federal e do 9.º BPM

Publicado

em

A Capitania dos Portos do Paraná (CPPR) participou da Operação Ágata com o intuito de combater a poluição ambiental e crimes transfronteiriços, como contrabando e tráfico de drogas e armas. Para isso, equipes de Inspeção Naval e Patrulhamento realizaram, entre os dias 23 e 27 de março, ações interagências com apoio do Núcleo Especial de Polícia Marítima (Nepom) da Delegacia da Polícia Federal (DPF) em Paranaguá e do 9.º Batalhão da Polícia Militar do Paraná (PM-PR), na área do Porto de Paranaguá e Antonina.

Ao todo, quarenta embarcações foram abordadas em um período de cinco dias, tanto durante o dia quanto no período noturno. Embarcações que descumpriram as Normas de Segurança da Navegação foram notificadas e nenhum crime foi flagrado. Foram realizadas inspeções em diversos tipos de embarcações que navegavam nas proximidades da área portuária, como motos aquáticas, barcos de transporte de passageiros, lanchas de esporte e recreio, além de barcos empregados no apoio portuário e transporte de cargas.

As ações de Patrulhamento concentraram-se nas proximidades do cais do Porto de Paranaguá, tanto na área de operações de contêineres, fertilizantes, carga geral e grãos, quanto no Píer Público de Inflamáveis e nos terminais privados de líquidos. Houve ainda fiscalização nos fundeadouros para navios mercantes, abrangendo áreas dos municípios de Pontal do Paraná e Antonina, na Baía de Paranaguá. As proximidades do Porto de Antonina e da Ilha do Mel também tiveram ações de Patrulhamento interagências.

Operação Ágata

A Operação Ágata integra o Plano Estratégico de Fronteiras (PEF) do Governo Federal e é coordenada pelo Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA) do Ministério da Defesa (MD), com ações desde 2011. O objetivo é fortalecer a segurança nas áreas de fronteiras para reprimir o narcotráfico, contrabando e descaminho, o tráfico de armas e munições, e a ocorrência de crimes ambientais.

Este é o primeiro ano em que a Capitania dos Portos do Paraná integrou as ações da Operação Ágata no litoral paranaense, com foco das ações na Baía de Paranaguá e os acessos ao Porto de Paranaguá e Antonina.

Da Capitania dos Portos

Foto: Capitania dos Portos do Paraná