conecte-se conosco

Infraestrutura

Obra da Ponte de Guaratuba-Matinhos recebe nova balsa de apoio marítimo

Embarcação tem dimensão de 38,25m x 18m.

Publicado

em

"Viemos receber mais uma embarcação que tem um guindaste que chega a levantar 250 toneladas. Ela será usada para a fundação dessa obra histórica", destaca o governador Ratinho Júnior / Foto: Rodrigo Félix Leal/SEILPR

A balsa Perpetuar, embarcação que irá sustentar o guindaste de 250 toneladas utilizado na execução das fundações marítimas da nova Ponte de Guaratuba-Matinhos, chegou na tarde desta terça-feira, 10, na baía de Guaratuba, no Litoral. A embarcação tem dimensão de 38,25m x 18m, pesa aproximadamente 440 toneladas, e possui capacidade de manobra aprimorada para posicionamento próximo a cada estrutura a ser atendida. 

A construção da Ponte de Guaratuba está sendo administrada pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR), autarquia da Secretaria de Infraestrutura e Logística (SEIL). Ela será iniciada pela instalação dos 23 apoios que vão sustentar o tabuleiro de 1.244 metros de extensão. As balsas de apoio marítimo vão fazer o abastecimento das frentes de serviços no transporte, equipes de execução, concreto, armações, pré-moldados e equipamentos. A primeira balsa, Crescer, já está em Guaratuba desde o dia 22 de novembro.

O governador Carlos Massa Ratinho Júnior visitou o canteiro de obras ao lado dos secretários de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, e Turismo, Marcio Nunes, e recepcionou a nova balsa.

“Viemos receber mais uma embarcação que tem um guindaste que chega a levantar 250 toneladas. Ela será usada para a fundação dessa obra histórica”, afirmou. “Toda chegada de um novo equipamento é um motivo para comemoração. A obra já está acontecendo”. 

As balsas de apoio marítimo vão fazer o abastecimento das frentes de serviços no transporte, equipes de execução, concreto, armações, pré-moldados e equipamentos / Foto: Rodrigo Félix Leal/SEILPR

O engenheiro Luciano Pizzato, responsável pelas obras, explicou os detalhes do projeto. Toda produção e serviço realizado no canteiro de obras vai abastecer as balsas na área de embarque industrial, com o suporte do guindaste já instalado na área próxima à cabeceira da futura ponte.

“Teremos 67 vigas pré-moldadas de 41 metros e 120 toneladas cada. São vigas em perfil U, que é uma novidade na engenharia. Vamos fazer 2,7 quilômetros de estacas dentro do mar. Só esse local deve abrigar de 150 a 200 pessoas de mão de obra”, afirmou.  

De acordo com o fiscal da obra pelo DER/PR, Alexandre Castro Fernandes, haverá momentos em que poderão ser utilizadas até 10 balsas, o que permite o trabalho em frentes simultâneas.

“A proposta está atrelada ao desenvolvimento do cronograma para atender o prazo de entrega, ou seja, otimizar as obras da ponte”, afirmou.

ANDAMENTO

Atualmente os serviços continuam se desenvolvendo na implantação do canteiro industrial e sede administrativa da obra em Guaratuba, além da continuidade dos programas ambientais, o que antecede a obtenção do licenciamento ambiental de instalação. Até o momento já foram investidos R$ 11.640.065,35 na obra.

Foto: Rodrigo Félix Leal/SEILPR

OBRA MUITO AGUARDADA

A Ponte de Guaratuba terá 1.244 metros de extensão, com um vão principal de 160 metros, já a dimensão do canal de navegação terá 17 m de altura e 90 m de largura. Quanto aos acessos, o projeto totaliza no eixo principal a extensão de 1.826 metros, sendo 951 metros no lado de Guaratuba e 875 metros no lado de Matinhos. Dentro do projeto está prevista também a implantação de vias locais e conexão à Estrada de Cabaraquara.

Para facilidade de locomoção será duplicada a PR-412 e implantados passeios com ciclovia ao longo de todos os acessos. Outras soluções de engenharia, como contenções com cortina atirantada e terra armada serão executadas.

“Essa obra vai melhorar muito a situação em Guaratuba. Dependemos para tudo do ferry-boat. Nosso hospital de referência fica em Paranaguá, por exemplo, e a ponte vai facilitar a vida de muita gente. Além disso, muita gente não vem a Guaratuba porque o trânsito da BR-376 é complicado. Isso também vai mudar”, afirmou a aposentada Miriã Marli Dross, que mora em Guaratuba.

Na nova geração a expectativa também é alta.

Foto:s Rodrigo Félix Leal/SEILPR

“Acho que a ponte vai aumentar a visibilidade da cidade e a população também vai aumentar. Teremos novos empregos, novas oportunidades, gerando mais reconhecimento estrutural para Guaratuba, tanto para empresários como para quem é dono de comércio ou pra quem quer ser contratado em outras funções”, complementou o garçom Gabriel Gaspar, de 18 anos.

O investimento total na obra é de R$ 386,9 milhões, com prazo de 24 meses para a execução após emissão da LI. A estrutura terá quatro faixas de tráfego, duas faixas de segurança, barreiras rígidas em concreto, calçadas com ciclovia e guarda-corpo nas extremidades.

Fonte: AEN

Em alta

plugins premium WordPress