Connect with us

Infraestrutura

DER-PR marca nova data da concorrência do ferry-boat de Guaratuba

Concessionária que for vencedora no processo licitatório operará ferry-boat durante 10 anos (Foto: AEN)

Publicado

em

ferry-boat

Propostas serão recebidas até 16 de novembro

Na última semana, o Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) divulgou a fixação de novas datas para a licitação do ferry-boat que faz a travessia da baía de Guaratuba. O processo havia sido adiado em setembro e agora foi retomado. De acordo com o departamento do Governo do Estado, haverá o recebimento de novas propostas até o dia 16 de novembro. 

Segundo o DER-PR, por meio do Aviso n.º 100/2020 da concorrência n.º 035/2019, o recebimento de documentos acontecerá até o dia 16 de novembro das 8h30 às 12h e das 13h30 às 17h30, no protocolo geral do departamento. “Informamos  às  empresas  interessadas  em  participar  do  edital  de  licitação  Concorrência  n.º 035/2019–DER/DOP, que houve a retificação de itens e subitens do Edital conforme o 1.º Termo de  Rerratificação, que está     disponível para     consulta     no     endereço     eletrônico: http://www.administracao.pr.gov.br/Compras“, detalha no documento. 

De acordo com o que consta na qualificação técnica, as empresas que irão concorrer para operar o ferry-boat deverão atuar na “operação e administração de serviços de transporte aquaviário de navegação, através de embarcação auto propelida ou balsas com rebocadores, para transporte de, no mínimo, 351 mil veículos por ano, em pelo menos um ano”, completa. “O número mínimo de 351 mil veículos/ano foi obtido adotando-se 25% do tráfego médio anual dos veículos leves nos últimos cinco anos, passantes na travessia de Guaratuba”, informa, ressaltando média da atual concessionária.

Atualmente, quem opera o ferry-boat é a concessionária Travessia de Guaratuba S.A. O contrato novo que está em trâmite possui prazo de concessão de 10 anos e valor de cerca de R$ 134 milhões. De acordo com o DER-PR, o novo processo licitatório incluirá “inovações tecnológicas que irão melhorar a segurança e o conforto tanto dos usuários quanto dos funcionários da travessia, além de prever melhorias ambientais e novas oportunidades comerciais, entre outras”, informa. 

Com informações da AEN e Correio do Litoral