conecte-se conosco

Educação

Após três anos, programa de robótica da rede estadual alcança 1,6 mil escolas

Semana de Robótica conta com a participação de 200 professores

Publicado

em

A programação é dedicada à valorização dos professores e práticas pedagógicas que tornam o programa de robótica da SEED uma referência nacional / Foto: Arnaldo Alves/Arquivo AEN

A Secretaria de Estado da Educação (SEED/PR) promove até sexta-feira, 1º, em Curitiba, a Semana de Robótica, Conectando Mentes, evento especial de encerramento da jornada 2023, com 200 professores de robótica da rede estadual de ensino. Realizada por meio da Diretoria de Tecnologia e Inovação, por meio da Coordenação de Tecnologias Educacionais (CTE), as atividades iniciaram na terça-feira, 27.

A programação é dedicada à valorização dos professores e práticas pedagógicas que tornam o programa de robótica da SEED uma referência nacional de ensino e aprendizagem. Em 2023, ele completa três anos, propiciando o desenvolvimento de novas habilidades, com estímulos à criatividade e ao trabalho em equipe, com ênfase no domínio dessa tecnologia para tornar o aprendizado mais interativo e dinâmico.

Em 2021, no início da implantação do ensino de robótica, a primeira ação da Secretaria de Estado da Educação foi a aquisição de 2.577 kits, distribuídos a 277 escolas, para iniciarem a oferta das aulas naquele mesmo ano. Em 2023, já são 1.672 escolas e 20.555 estudantes atendidos com mais de 18 mil kits distribuídos.

Na abertura, o secretário da Educação do Paraná, Roni Miranda, destacou alguns desafios que a Secretaria tem ultrapassado para proporcionar um ensino de qualidade para os milhares de alunos que têm aulas de robótica.

“Os desafios são grandes. Trabalhamos com educação pública em 399 municípios, onde encontramos adversidades, como as relacionadas à localização geográfica de cada escola e à conexão com a internet, mas, gradativamente, estamos superando. No início, a internet era via satélite, hoje é por fibra ótica, incluindo as escolas indígenas”, lembrou.

De acordo com o secretário, neste ano a SEED adquiriu mais de 120 mil equipamentos de informática, investindo em computadores, tablets e chromebooks, que foram distribuídos para todas as escolas estaduais do Paraná.

“A qualidade do ensino no Paraná é reconhecida em todo o Brasil. Nada disso aconteceria se o professor e a professora não encampassem nossas propostas de ensino, inclusive a do programa de robótica. Os professores presenciam e testemunham o que os nossos meninos e meninas podem fazer, usando a criatividade, a resiliência e a persistência em buscar e realizar trabalhos de qualidade”, ressaltou.

Segundo o coordenador de Tecnologias Educacionais da Pasta, Marcelo Gasparin, está planejada uma nova expansão da robótica para o ano de 2024. O programa deve contemplar até 200 novas escolas da Educação em Tempo Integral e novos Colégios Cívico-Militares.

“Vamos seguir com o atendimento e possível expansão das turmas de ensino médio das escolas optantes pelo itinerário formativo de Matemática e Ciências da Natureza. Assim, a SEED pretende aumentar o seu quantitativo de novos kits educacionais de robótica livre em 10 dez mil unidades”, afirmou.

PROGRAMAÇÃO DA SEMANA

As atividades da Semana de Robótica incluem oficinas, palestras e apresentações com a participação de professores de robótica de toda a rede. São cinco oficinas inéditas, que acontecem nesta quinta-feira , 30, sobre temas lúdicos como a folclórica busca pelo tesouro do pirata Zulmiro, unindo a robótica a histórias de Curitiba, com fatos históricos e gamificação.

“Os participantes dessa atividade usam os conhecimentos de robótica para superar desafios em um mapa de túneis subterrâneos para encontrar o suposto tesouro do pirata Zulmiro. Uma nova forma de trabalhar com robôs seguidores de linha e trabalho em equipe”, explicou o coordenador.

Há, ainda, oficinas sobre construção e programação de robôs controlados por meio de rede sem fio por dispositivos móveis, com direito à “dança dos robôs”, baseada na famosa brincadeira da “dança das cadeiras”; e de competições de sumô, por meio de robôs, colocando à prova a engenhosidade e habilidades de engenharia dos participantes.

“Nesta competição, pequenos robôs projetados e construídos pelos participantes devem competir em um ringue, com o objetivo de empurrar o adversário para fora ou desativá-lo. A disputa promove a aprendizagem de eletrônica, programação e estratégia, enquanto oferece uma experiência prática e divertida no mundo da robótica”, ressaltou.

Foto: Arnaldo Alves/Arquivo AEN

Outras duas oficinas estão programadas para o grupo: uma delas para organizar projetos de robótica educacional, com a proposta de conceitos de aprendizado por storytelling, resolução de problemas e gamificação, juntando teoria e prática. Na outra, os professores serão desafiados a construir um protótipo para o ensino de eletrônica básica, tomando como base o formato de um programa televisivo, o “Masterchef”, combinando componentes eletrônicos (ingredientes), para criar conexões modulares (tempero), com o objetivo de apresentar o protótipo final (prato).

Os participantes deverão adaptar o protótipo para eventuais necessidades especiais dos alunos (cegueira, surdez, TDAH, autismo, altas habilidades). Essa atividade será realizada em parceria com o Departamento de Educação Inclusiva (DEIN) da SEED.

Fonte: AEN

plugins premium WordPress