Connect with us

Editorial

Vacinas e a importância da ciência para a evolução da humanidade

Valorizar a ciência e a vacinação de doenças é respeitar o bem-estar social e ser consciente do avanço da humanidade no decorrer dos séculos

Publicado

em

O mundo aguarda ansiosamente a vacina contra a Covid-19, com doses sendo testadas em larga escala por cientistas de diversos países, algo que demonstra claramente a importância da ciência e da medicina para o bem-estar social. Uma força-tarefa científica global está correndo contra o tempo para definir de forma definitiva a cura para a pandemia que assustou e assusta a sociedade moderna. Mesmo com todos os avanços tecnológicos, a humanidade viu sua fragilidade sendo escancarada por um vírus.

Apesar de toda esta busca e expectativa global pela vacinação contra o Coronavírus, há vacinas já consolidadas há décadas, que erradicaram doenças em diversos países, que simplesmente estão sendo desdenhadas pela população. Uma prova disso é a vacina contra a poliomielite no Brasil, visto que em 2020, há menos de uma semana do fim da Campanha Nacional de Vacinação, cerca de 7,3 milhões de crianças ainda não foram imunizadas, o que representa 65% do público-alvo, segundo o Ministério da Saúde.

A poliomielite foi erradicada no Brasil em 1994 após um esforço imenso do Poder Público, profissionais da saúde e sociedade para massificar a vacinação. Entretanto, o risco do seu retorno, com casos importados, é contínuo. Para isso é necessária a imunização constante, principalmente de crianças  a incidência da paralisia infantil.

Valorizar a ciência e a vacinação de doenças é respeitar o bem-estar social e ser consciente do avanço da humanidade no decorrer dos séculos. O movimento Movimento Vacina Brasil. É mais proteção para todos” reforça esta premissa e deve ser defendido por todos os brasileiros. 

O Brasil recebeu o certificado de eliminação da pólio em 1994. No entanto, até que a doença seja erradicada no mundo (como ocorreu com a varíola), existe o risco de um país ou continente ter casos importados e o vírus voltar a circular em seu território.

A menos de uma semana do fim da Campanha Nacional de Vacinação, 7,3 milhões de crianças ainda não foram imunizadas contra a poliomielite no Brasil. Até o momento, somente cerca de 4 milhões (35%) foram vacinadas contra a paralisia infantil. O público-alvo estimado é de 11,2 milhões das crianças de 1 a menores de 5 anos.

Com o conceito ‘Movimento Vacina Brasil. É mais proteção para todos, a campanha de multivacinação visa atualizar a situação vacinal de crianças e adolescentes menores de 15 anos. A ação teve início em 5 de outubro e se encerra no final do mês, simultaneamente a campanha contra a poliomielite. Na ocasião, são ofertadas todas as vacinas do calendário nacional de vacinação.

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.