conecte-se conosco

Editorial

Porto de Paranaguá: história de sucesso que orgulha os paranaenses

Em plena atividade e a todo vapor, sem parar durante as mudanças provocadas pela pandemia de Covid-19, o Porto de Paranaguá tem vivenciado um momento ímpar e é modelo para outros portos do Brasil e do mundo

Publicado

em

Este é um dia especial para a cidade e para o Porto de Paranaguá. Com sua economia baseada na atividade portuária, a população local há 87 anos acompanha o crescimento desse que é um gigante em termos de movimentação, inovação e desenvolvimento. São 87 anos de história em Paranaguá, completos nesse dia 17 de março de 2022. Hoje, o porto tem se consolidado ano após ano, tomado proporções maiores com o destaque de suas ações reconhecidas nacional e internacionalmente.

Em plena atividade e a todo vapor, sem parar durante as mudanças provocadas pela pandemia de Covid-19, o Porto de Paranaguá tem vivenciado um momento ímpar e é modelo para outros portos do Brasil e do mundo. Marcou história como a primeira autoridade portuária a receber a autonomia do Governo Federal, recebeu prêmios relacionados a sua capacidade de gestão e de relação com o meio ambiente, aumentou sua competitividade, bate recordes contínuos e tem estreitado o relacionamento com as comunidades adjacentes.

Sua importância foi reforçada neste período de recuperação econômica, por meio das atividades que não pararam e da sua força de trabalho.  Segundo os últimos dados do Ministério do Trabalho, o porto gera mais de 45 mil empregos, somente nos setores de transporte e armazenagem. Além disso, as empresas que atuam na atividade são responsáveis por 67% da arrecadação do município com impostos e contribuem diretamente para o desenvolvimento local.

Sem dúvida, essa é uma história de sucesso que orgulha os paranaenses que fizeram e que fazem parte dessa caminhada. Que direta ou indiretamente empregaram esforços na construção, crescimento e desenvolvimento do Porto de Paranaguá. Que mais desafios sejam superados para reforçar a posição alcançada nos últimos anos e que este novo ciclo seja celebrado pela cidade e pelos portuários, pois motivos para comemorar não faltam.

Continuar lendo
Publicidade