conecte-se conosco

Editorial

Novas estratégias no âmbito social

O número de pessoas em situação de rua no Brasil cresceu 140% entre 2012 e março de 2020, segundo o Ipea

Publicado

em

editorial

O último dado brasileiro sobre o contingente de pessoas em situação de rua é de 2020. Naquele ano, o Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) apontou que o número de pessoas em situação de rua no Brasil cresceu 140% entre 2012 e março de 2020, chegando a quase 222 mil pessoas. A realidade observada entre os moradores, que justificava a presença nas ruas, foi muito parecida, na maioria, estavam desempregadas ou em trabalhos informais. Para a pesquisa, foram utilizados dados do Sistema Único de Assistência Social (Censo Suas), que conta com informações das secretarias municipais.

Além disso, também há estimativas que revelam o impacto da pandemia de Covid-19 para o aumento da população de rua nos últimos anos, devido à desocupação crescente e mais intensa em função de problemas econômicos.

Assim como em muitas cidades brasileiras, em Paranaguá, a situação se repete. A presença da população de rua exige que novas medidas sejam adotadas pelo poder público para acolher e encaminhar essas pessoas para empregos ou para a sua cidade de origem, caso o morador esteja de acordo.

Nessa semana, a Prefeitura de Paranaguá divulgou um novo serviço para localizar mais facilmente essas pessoas. Através de um número de telefone, é possível comunicar o local onde os moradores em situação de rua estão abrigados para que a equipe da Secretaria de Assistência Social possa realizar o trabalho chamado de acolhimento social.

Trata-se de um assunto pertinente na sociedade que, no inverno, ganha mais destaque devido às baixas temperaturas, que essas pessoas ficam expostas, muitas vezes sem abrigo e sem alimento. Portanto, ações que possam contribuir com a mudança dessa realidade são urgentes e necessárias.

Continuar lendo
Publicidade