conecte-se conosco

Editorial

Infraestrutura no litoral deve avançar em 2024

Assim como a concessão das rodovias realizada neste ano, algumas obras saíram do papel no Estado. Como é o caso da ponte Guaratuba-Matinhos, uma solicitação antiga que começou a se tornar realidade com o início dos serviços

Publicado

em

editorial

Obras e projetos relacionados à infraestrutura foram destaque no Paraná neste ano que está chegando ao fim. Isso significa que, em 2024, os paranaenses vão observar algumas mudanças no Estado, principalmente em razão do projeto das concessões rodoviárias do Paraná. Uma estratégia adotada pelo Governo para modernizar as rodovias e atender a necessidade de obras, oferecer transparência e tarifa justa aos usuários.

Os contratos dos lotes 1 e 2, referentes a mais de mil quilômetros de estradas, serão assinados em 26 de janeiro e 2 de fevereiro de 2024, respectivamente. A previsão é de que as operações iniciem um mês após as assinaturas dos contratos, que contemplam duplicações, instalação de faixas adicionais, ciclovias, viadutos, passarelas e passa-faunas.

Assim como a concessão das rodovias realizada neste ano, algumas obras saíram do papel no Estado. Como é o caso da ponte Guaratuba-Matinhos, uma solicitação antiga que começou a se tornar realidade com o início dos serviços. Outro ponto que deve ser lembrado é a revitalização da Orla de Matinhos, que está quase 90% concluída, com estimativa de ser entregue em meados de 2024 com todas as etapas finalizadas.

Ainda no litoral, Paranaguá também já iniciou a construção da ponte da Ilha dos Valadares, outra demanda antiga que deve avançar em 2024. As intervenções devem refletir em mais conforto para os moradores que precisam entrar e sair da Ilha com frequência, facilidade no acesso a serviços, além de mais turistas e o aumento nas vendas de produções artesanais típicas da localidade.

Com tudo isso, melhorias nas rodovias que trazem ao litoral e obras de infraestrutura, a expectativa é de que a região do litoral paranaense possa se desenvolver em 2024 e recuperar o tempo perdido que passou sem investimentos expressivos, com mais qualidade de vida aos moradores e potencial de atração turística.

Publicidade






Em alta

plugins premium WordPress