Connect with us

Editorial

Dia de homenagens, cuidados e reflexão

Pai deve, invariavelmente, ser sinônimo de porto seguro, de cuidado e atenção

Publicado

em

Domingo, 9, é dedicado a uma figura que, normalmente, deve servir de exemplo, acolhida e proteção no ambiente familiar, é o Dia dos Pais.

Recentemente, a data gerou muitos debates, nas redes sociais, em virtude de um comercial veiculado em razão da data, o que é importante para que sejam revistos alguns conceitos na sociedade sobre o verdadeiro papel de um pai.

Pai deve, invariavelmente, ser sinônimo de porto seguro, de cuidado e atenção, mas também de repreensão, quando se faz necessário; pai é acolhida em momentos difíceis e sorrisos naqueles alegres; pai é presença sentida e não ausência doída; pai é estar perto para a companhia constante, os desabafos e os norteamentos a serem seguidos.

Muitas são as atribuições de um pai, e não se referem apenas ao fator pecuniário. Ser pai só no papel não acalenta a alma é preciso mais, os filhos precisam de mais, precisam do olhar que aquece o coração, das mãos que sustentam os passos, da voz que acalma durante a tempestade.

Pai tem que participar, só assim estará assumindo a paternidade com grandiosidade. Todos os verdadeiros pais merecem homenagens, mensagens, ligações, abraços e o reconhecimento de seus filhos não só nesta data, mas em todos os dias do ano. 

Então, no domingo, reserve um tempo de seu dia para homenagear a figura paterna, mesmo que outra pessoa tenha assumido este papel e sem esquecer o momento de pandemia, ou seja, tendo atenção às medidas de proteção.

A sociedade mudou, as relações sociais também, portanto, a atualidade convive com muitas famílias diferentes, e isso deve ser respeitado. Assim, que cada filho renda homenagens a quem realmente merece, a quem é pai de verdade e assume suas responsabilidades.

A todos os pais parnanguaras: Feliz Dia dos Pais!