Connect with us

Editorial

As fases da Covid-19 e o comportamento da população

Muitos já se acostumaram com essa nova forma de vida, outros acharam mais fácil negar o momento

Publicado

em

É inegável que a vida de todo o mundo mudou neste ano. O surgimento de uma pandemia e de uma situação, até então, não vivenciada por algumas gerações da população, trouxe desconforto, instabilidade, medo e reflexão. A sociedade sentiu os prejuízos, mas teve que pensar em formas de viver essa nova fase com os desafios que ela impõe. Foi preciso se adaptar ao uso da máscara, adotar cuidados maiores ao sair de casa, deixar de cumprimentar as pessoas da forma habitual, higienizar mais as mãos, entre outros comportamentos necessários para evitar a contaminação.

No entanto, ao que parece, há agora uma nova fase sendo vivenciada. Muitos já se acostumaram com essa nova forma de vida e agem com preocupação com a sua vida e com a vida do próximo, outros acharam mais fácil negar o momento conturbado que o mundo vivencia. Apesar de observar uma queda no número de casos de Covid-19 durante algumas semanas no Paraná, os números voltaram a subir. 

Infelizmente, um desses índices se trata do número de óbitos causados pela doença. Na sexta-feira, 4, os sete municípios do litoral do Paraná somavam 122 mortes pelo novo Coronavírus. Uma semana depois, na sexta-feira, 11, a região apresentava 128 óbitos. Foram seis pessoas que perderam a vida em uma semana no litoral, quase uma por dia.

Diante disso, não se deve pensar que a pandemia acabou. Pelo contrário, é preciso proteger as pessoas, principalmente aquelas que pertencem ao grupo de risco. É necessário encontrar um equilíbrio entre todos os setores para que se viva este momento de forma consciente e para que a nova fase que está por vir traga menos sofrimento.