Connect with us

Editorial

A luz da esperança no combate à Covid-19

O Governo do Estado vem, constantemente, estudando formas de se garantir a saúde da população

Publicado

em

Há alguns meses, a população paranaense vem se deparando com inúmeras modificações na rotina diária, tanto profissional, quanto familiar e pessoal. Novas medidas são adotadas dia após dia e as pessoas se viram de um momento para o outro de olhos e ouvidos atentos a informações sobre um inimigo inimaginável há pouco tempo, mas grandemente temido na atualidade: o Coronavírus.

Tudo se transformou no cotidiano da sociedade atual, a qual precisa usar todos os meios para se resguardar e proteger pessoas próximas da Covid-19. 

Neste ínterim, o que se sobrepõe no pensamento dos cidadãos é uma solução breve para o problema enfrentado, o que pode estar realmente se aproximando de se transformar em realidade.

O Governo do Estado vem, constantemente, estudando formas de se garantir a saúde da população e uma nova notícia chegou aos paranaenses nesta semana, a qual foi capaz de acender aquela luz da esperança. Hoje, o Governo participa de uma reunião com a embaixada da Rússia, País que foi o primeiro do mundo a registrar uma vacina contra a Covid-19, como se pode ver em matéria veiculada nesta edição da Folha do Litoral News.

Isso significa que mais um grande esforço por parte das autoridades constituídas do Paraná está sendo feito e colocando como prioridade máxima, neste momento, a saúde de todos os paranaenses para que enfim as coisas possam voltar a caminhar perto do normal, ou seja, o novo normal que acontecerá após a pandemia. 

O que se espera, nesta quarta-feira, 12 de agosto, é que após a reunião haja a concretização de um acordo entre Paraná e a Rússia e o mais breve possível a vacina contra a Covid-19 esteja à disposição dos cidadãos paranaenses.