conecte-se conosco

Dia da Mulher

Representatividade da mulher negra foi destaque em evento em Paranaguá

Aconteceram palestras, premiação, desfile de turbantes e atividades culturais

Publicado

em

Na tarde de terça-feira, 8, para celebrar o Dia Internacional da Mulher, a Prefeitura de Paranaguá, através da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secultur), realizou o evento “Conexões afro parnanguaras”, na Casa Monsenhor Celso e na Biblioteca Mário Lobo, localizadas na Rua Conselheiro Sinimbu, no Centro Histórico.

As atividades contaram com a parceira do Coletivo Mulheres Afro Parnanguaras com palestras, premiação, desfile de turbantes e atividades culturais ao longo da tarde.

Jakeline Luize França Fraga Taylor, criadora do Coletivo há cerca de 1 ano, destaca a importância do evento, que traz a representatividade e a afirmação da mulher negra de Paranaguá através das conexões que são criadas a partir deste movimento de mulheres. “Nós criamos o Coletivo Mulheres Afro Parnanguaras com intuito de sacudir a cidade. É um primeiro evento, está intimista, mas é o primeiro passo. Eu quero chegar nas mulheres, dar o apoio que precisa, porque às vezes para mudar nossa história precisamos de um incentivo. Queremos unir forças. Eu quero trazer uma conscientização para que nós mulheres pretas da cidade de Paranaguá nós podemos chegar onde nós quisermos”, destacou.

Jakeline Luize França Fraga Taylor é a criadora do Coletivo Mulheres Afro Parnanguaras há cerca de um ano

O Coletivo Mulheres Afro Parnanguaras conta com 12 integrantes. “Não podemos esquecer que a chegada das mulheres africanas marcou a formação social brasileira. E nesse dia falamos do legado e as contribuições das mulheres afro para as culturas do mundo dando visibilidade à luta das mulheres negras. Nós precisamos do vasto conhecimento produzido por pessoas negras para que enfrentemos nossas questões e nos consolidamos como um país justo para todas e todos. Ter alguém para nos espelhar e ser nosso referencial faz toda a diferença. Somos um coletivo que promoveremos ações em datas importantes que além de grupos de discussões e apoio, pensamos em ações para impactar a sociedade e o meio que estamos inseridas, de modo que ajude e de visibilidade a luta das mulheres negras na cidade de Paranaguá”, completou Jakeline.

O evento faz parte da Semana da Mulher Parnanguara com atividades e ações organizadas pela Secretaria Municipal de Gabinete Institucional em parceria com demais pastas do município. Com o tema empoderamento e superação, o evento conta com exposições, rodas de conversa, além de seminários e palestras.

A secretária de Cultura e Turismo de Paranaguá, Maria Plahtyn, comentou como surgiu o evento “Conexões afro parnanguaras”, sendo a primeira vez que ocorre na cidade. “O evento surgiu para valorizar a mulher negra, com cultura, entretenimento, dança, estética e desfile de turbantes. Um evento que acontece além do dia 20 de novembro, onde rompe-se essa parede de falar do movimento negro apenas nessa data e isso é emocionante para nós”, disse.

“O dia 8 de março vejo como um dia de afirmação das nossas lutas, conquistas, diferenças, porque nós não somos iguais aos homens e não queremos igualdade, a gente quer respeito. Então, hoje, a gente tem esse respeito, pois são 14 secretárias mulheres na gestão do prefeito Marcelo Roque, que estão em posição de fala, de decisão e isso já é um marco transitório, um avanço, uma quebra de paradigmas e que as mulheres se sintam representadas”, concluiu a secretária parabenizando todas as mulheres.

O evento aconteceu na Casa de Cultura e contou com a presença do Coletivo Mulheres Afro Parnanguaras, da vereadora Isabelle Dias, da secretária de Cultura e Turismo Maria Plahtyn e da primeira-dama Amanda Roque

Na programação do evento teve a abertura e apresentação do Coletivo de Mulheres Afro Parnanguaras; palestra “Conscientização do papel transformador das mulheres negras na sociedade” com Kelly Pereira da Silva Santos; palestra “Afetividade e autoestima da mulher negra” com a Dra. Edicelia Souza.

O evento contou também com apresentação cultural Dança Contemporânea; desfile de turbantes; roda de conversa abordando o tema “A beleza e a força da mulher negra” com a Jakeline Taylor; e por fim, ocorreu a premiação de Mulheres Transformadoras.