Connect with us

Datas Comemorativas

Procura por flores e cestas movimenta o comércio local

Flores, almofadas e cestas estão entre os produtos mais procurados neste ano

Publicado

em

Viagens românticas estão fora dos planos para o dia dos namorados devido à pandemia do Coronavírus. Mas não é por isso que os casais vão deixar de celebrar a data.

Muitos vão ficar em casa e fazer a troca de presentes em um jantar à luz de velas, fazendo valer o romantismo que existe na data. Flores, almofadas e cestas estão entre os produtos mais procurados para presentes no Dia dos Namorados.

As vendas nos dias que antecedem a data e chegam ao ponto máximo em 12 de junho, considerada a terceira maior data para o comércio após o Natal e o Dia das Mães. Em Paranaguá, as vendas de flores e reservas de buquês para entregas começaram cedo. neste ano.

Edilene da Rosa é floriculturista em Paranaguá e conta que no Dia dos Namorados vários produtos estarão à disposição para atender a todos os gostos. “Buquê de rosa vermelha e buquê com girassol estão entre os mais procurados. Sem falar nas almofadas de coração que nunca saem da moda”, conta. Ela ressalta que a expectativa de venda é grande.

“Se formos calcular pelo Dia das Mães acreditamos que vamos fazer em média 150 entregas. A pandemia prejudicou o comércio, mas por outro lado aproximou as pessoas fazendo aumentar a venda de flores. Este ano tem sido bom neste sentido”, explica a comerciante.

Não importa a quantidade e o valor do presente, mas sim a demonstração do afeto. Tem quem compre uma rosa para expressar o seu amor e tem quem prefira um buquê.  

Uma rosa custa R$ 10 já um buquê de rosas vermelhas não sai por menos de R$ 100. As begônias também estão entre as mais procuradas e podem ser adquiridas por R$ 25 (o vaso), na sequência ganham destaque as orquídeas que variam de preço, de R$ 80 a R$ 150.

Serenata

Desde 2016, Debora Souza e Ricardo Godoy fazem serenatas no Dia dos Namorados. “É uma atividade que fazemos com muito amor porque envolve uma data especial. Eu vou de cupido e faço entrega de uma cesta que eu mesmo preparo. Meu marido faz a parte musical no sax. A apresentação cria um clima de romantismo à moda antiga. Ano passado fizemos várias apresentações ao longo do dia. Neste ano, por causa da pandemia estamos com pouco agendamento, mas iremos fazer”, conta Debora.

Desde 2016 Debora Souza e Ricardo Godoy fazem serenatas no Dia dos Namorados

Tradição das cestas

Kelli Lopes Pires trabalha com cestas há 25 anos, sendo uma das pioneiras no ramo em Paranaguá. Conhecida por ser criativa, ela trabalha o ano inteiro, mas em datas especiais as encomendas aumentam.

“No Dia das Mães deste ano as vendas foram melhores  que no ano passado. Por isso estou preparada para que o Dia dos Namorados também seja melhor. Temos a opção do nosso cardápio e a opção do cliente em que pode escolher e montar a sua própria cesta. O Dia dos Namorados é diferente por causa disso, é puro amor, carinho e muitas surpresas”, conta.