conecte-se conosco

Coronavírus

Pessoas acima de 18 anos começam a ser vacinadas com a dose bivalente em Paranaguá

É necessário intervalo de quatro meses entre a última dose e a bivalente

Publicado

em

Na quinta-feira, 27, a Prefeitura de Paranaguá, através da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), iniciou a imunização contra a Covid-19 com a vacina bivalente para pessoas acima dos 18 anos de idade. É necessário que a pessoa tenha recebido ao menos duas doses da monovalente e um intervalo de quatro meses entre a última dose e a bivalente.

Em Paranaguá, a vacina é aplicada na sala de atendimento no Terminal Urbano, na região central, e na Unidade Básica de Saúde Caic, no bairro Nilson Neves, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Vagner Cordeiro, de 50 anos, morador na Vila Paranaguá, recebeu a vacina bivalente na tarde de quinta-feira, 27, no Terminal Urbano. “Faz uns cinco meses que tomei a quarta dose da vacina monovalente e agora recebendo essa nova dose me sinto aliviado e o risco de contrair a Covid-19 é menor. Todos têm que tomar a vacina, eu recomendo e agora tenho que trazer a esposa”, disse.

Segundo o documento, “a recomendação se aplica a todas as pessoas acima de 18 anos que tenham recebido pelo menos duas doses do esquema primário e considera a disponibilidade de vacinas bivalentes e a necessidade de atualização de resposta imunológica da população para as novas variantes da doença”, ressaltou a Sesa. 

Claudinéia do Nascimento, de 41 anos, moradora na Vila Horizonte, recebeu a vacina bivalente e contou que em dezembro de 2022 contraiu a Covid-19. “Após tomar as quatro doses, eu peguei a Covid-19 em dezembro do ano passado e me senti um pouco mal, então por isso a importância da vacina, porque acho que se eu não tivesse tomado elas eu estava bem pior. É importante tomar a vacina para ter esse cuidado de não piorar, o meu pai já pegou o vírus e eu cuidava bastante para isso não acontecer e acabou que nós dois contraímos a doença no mesmo período. Se tivesse vacina desde o começo, muitas pessoas não tinham morrido”, comentou.

Luiz Carlos Marinho, de 42 anos, morador no Bockmann, sente-se mais aliviado e seguro com a dose bivalente da Covid-19. “Vim tomar a vacina para me sentir mais protegido e não pegar a doença, pois também precisamos trabalhar e continuar os cuidados. Trabalho com técnico de automação. Vários da minha família tomaram a vacina, falta a minha esposa receber a bivalente, mas em breve ela virá tomar também”, disse.

“Reforçamos a necessidade de que todos completem o esquema vacinal com as doses primárias e de reforço no intervalo indicado para prevenir agravos da doença. Lembramos que o vírus continua circulante e a vacinação é a melhor forma de evitar esses sintomas agravados”, ressaltou a superintendente de Vigilância em Saúde de Paranaguá, Marianne Gomes.

Continuar lendo
Publicidade










Em alta

plugins premium WordPress