conecte-se conosco

Coronavírus

Guaratuba cancela Carnaval de rua devido ao aumento de casos da Covid-19

Prefeito Roberto Justus explica decisão

Publicado

em

Foto: Arquivo/Prefeitura de Guaratuba

Na manhã da sexta-feira, 21, após reunião do Comitê de Crise da Pandemia de Covid-19, a Prefeitura de Guaratuba comunicou a decisão de cancelamento do Carnaval de rua em 2022. O prefeito Roberto Justus explicou que a decisão ocorreu devido ao crescimento de casos da Covid-19 no município nas últimas semanas, mesmo com a ausência de óbitos e internações, explicando que o objetivo é não gerar afastamentos de trabalhadores dos postos de trabalho e possível adiamento do retorno às aulas. Reforçando a obrigatoriedade do uso de máscara e quarentena de pessoas positivadas para o Coronavírus, Justus afirmou que eventos particulares de Carnaval poderão ocorrer, desde que seja protocolado requerimento junto ao município, que analisará a organização da festividade por meio da Vigilância Sanitária com foco na segurança sanitária.

O prefeito destacou que o Comitê conta com membros de toda a sociedade civil, contando com presença da Associação Comercial de Guaratuba, representantes da área rural, setor pesqueiro, entidades religiosas, da educação, da hotelaria, do Poder Público e autoridades sanitárias, onde todos realizaram uma reunião para definir uma decisão a respeito do Carnaval e do crescimento de casos do Coronavírus em Guaratuba e no litoral. “Toda a sociedade representada para deliberar sobre os próximos eventos que vão acontecer na nossa cidade até o final da temporada de verão, inclusive com relação ao Carnaval”, explica.

“O Carnaval, aliás, teve um tratamento diferenciado, à parte, porque entendeu o Comitê que o fato de reunir mais de 200, 300, 500 mil pessoas na rua é algo que não tem como ter o mesmo tratamento de outros eventos. E aí ficou definido que o município não vai realizar e permitir a realização do Carnaval de rua em Guaratuba. Não vai ter trio elétrico, não vai ter festas gratuitas abertas à toda a população, porque mesmo a gente não tendo um número de óbitos, faz cerca de três meses que não tem óbito em Guaratuba, e mesmo não tendo ninguém hospitalizado na cidade, o número de casos é muito elevado, o maior de toda a pandemia”, afirma Justus.

O prefeito explica que o crescimento de casos positivos da Covid-19 causaram vários afastamentos das pessoas dos postos de trabalho, algo que impacta a economia local. “Entendeu o Comitê que ao fazer um evento para 500 mil pessoas haveria sim um aumento no número de casos e crescimento de afastamentos que impactaria a nossa economia e também, principalmente, o retorno às aulas presenciais. As escolas poderiam ficar sem professores, auxiliares e equipes, acarretando também um prejuízo muito grande na volta às aulas”, detalha.

“Entendeu o Comitê que ao fazer um evento para 500 mil pessoas haveria sim um aumento no número de casos e crescimento de afastamentos que impactaria a nossa economia e também, principalmente, o retorno às aulas”, afirma o prefeito Roberto Justus (Foto: Arquivo)

Eventos privados autorizados

“Os demais eventos, que não sejam de Carnaval, poderão acontecer, inclusive em áreas públicas, eventos esportivos e religiosos, desde que tenha um requerimento na prefeitura. Também os eventos de Carnaval em espaços fechados, eventos particulares, poderão acontecer em Guaratuba, desde que o organizador do evento faça o protocolo e requerimento junto à Prefeitura Municipal, daí a Secretaria Municipal de Saúde, através da Vigilância Sanitária, vai analisar o projeto da festa e vai orientar, propor todo o procedimento para que este evento aconteça dentro da maior segurança possível”, afirma Roberto Justus.

Guaratuba de portas abertas para turistas 

Segundo o gestor municipal, Guaratuba segue de portas abertas para turistas e veranistas nesta temporada. “Quem quiser vir para Guaratuba venha, não haverá bloqueios, não haverá mais restrições, e nós vamos acompanhar também as medidas do Governo do Estado. Eventualmente, se o Governo Estadual, através da Sesa, decidir tomar alguma medida de restrição para grandes eventos, por exemplo, ou trazer alguma medida restritiva, o Comitê decidiu que será acatada imediatamente”, acrescenta Justus, destacando a possibilidade de reuniões para ajustes locais.

“Não há nenhuma outra vedação, a não ser para realização de Carnaval de rua em eventos públicos com trio elétrico e aglomeração sem esse controle. O resto, seguimos a nossa vida normalmente, tomando muito cuidado e lembrando a todos que existe uma lei obrigando as pessoas a usarem a máscara e existe outra lei obrigando as pessoas positivadas a ficarem em casa, cumprirem a quarentena. Seguiremos fiscalizando isso, porque é nossa obrigação”, finaliza o prefeito de Guaratuba.

Confira vídeo do prefeito explicando a decisão: