conecte-se conosco

Coronavírus

Ampliação do uso do remdesivir para tratamento da Covid-19 é aprovada pela Anvisa

Uso foi autorizado para pacientes que não precisam de administração de oxigênio

Publicado

em

Foto: Getty Images

Na última segunda-feira, 23, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou uma nova indicação para o uso do remédio Veklury (remdesivir) para o tratamento da Covid-19, ampliando a sua utilização no Brasil. Segundo a Anvisa, a nova indicação autoriza o uso do medicamento em pacientes adultos que não estão utilizando administração suplementar de oxigênio, bem como apresentem risco maior de progressão para um caso grave do Coronavírus. Anteriormente, a autorização era para somente pessoas que estiverem utilizando oxigênio suplementar em tratamento da doença. 

“Trata-se de uma nova indicação terapêutica, uma vez que o remdesivir possui registro no Brasil para o tratamento da Covid-19 apenas em pacientes adultos e adolescentes (com idade igual ou superior a 12 anos e com peso corporal de, pelo menos, 40 kg) com pneumonia que requeiram administração suplementar de oxigênio (oxigênio de baixo ou alto fluxo, ou outra ventilação não invasiva no início do tratamento)”, explica a Anvisa. 

De acordo com a agência, o tratamento aprovado deve ser iniciado assim que for possível, algo que deve ser feito após o diagnóstico do Coronavírus e dentro dos sete dias após o aparecimento dos sintomas da doença. “A duração total do tratamento deve ser de três dias. A recomendação é de dose única de 200 mg de remdesivir no primeiro dia, administrada por infusão intravenosa, e 100 mg nos dias seguintes, uma vez por dia, também por infusão intravenosa”, informa. 

“Deverão ser mantidas as mesmas condições de segurança para a administração do medicamento em ambiente ambulatorial, já estabelecidas na bula do Veklury, como, por exemplo, a realização de testes laboratoriais hepáticos e renais em todos os pacientes, antes do início do tratamento”, explica a Anvisa.

Segundo a assessoria, a nova indicação foi feita após a empresa responsável pelo medicamento, a Gilead Sciences Farmacêutica do Brasil Ltda., apresentar “dados clínicos que demonstram a eficácia e a segurança do medicamento para a respectiva finalidade”, acrescenta.

O que é o remdesivir e como ele age

“O remdesivir é um antiviral injetável produzido no formato de pó para diluição, em frascos de 100 mg. A substância impede a replicação do vírus no organismo, diminuindo o processo de infecção”, finaliza a Anvisa. 

Com informações da Anvisa