Connect with us

Ciência e Saúde

Urologista alerta para cuidados com a saúde do homem e diagnóstico do câncer de próstata

Dr. Emerson Exerce a função de urologista em Paranaguá desde os anos 2000

Publicado

em

Urologista alerta para cuidados com a saúde do homem e diagnóstico do câncer de próstata

Emerson Luiz Blankemburg, médico urologista, formado na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, fez Cirurgia Geral na Santa Casa de Porto Alegre, atualmente Universidade da Saúde. É pós-graduado em Urologia no Hospital de Clínicas, em Porto Alegre. Recentemente, terminou a pós-graduação em Cirurgia Minimamente Invasiva e Robótica no Hospital Sírio Libanês em São Paulo. Exerce a função de urologista em Paranaguá desde os anos 2000 quando iniciou seu trabalho como médico especialista no município e, desde então, vem prestando serviços para a Unimed e todos os seus cooperados em Paranaguá. Confira a entrevista:

Estamos no mês de prevenção à saúde do homem, o Novembro Azul, quais os cuidados o senhor destacaria?

Dr. Emerson Blankemburg: Aconselhamos todo o homem a partir de 50 anos a fazer avaliação da próstata. Vale enfatizar que aquelas pessoas que têm familiares que tiveram câncer, seja de mama ou de próstata, que eles comecem a fazer as avaliações antes dos 50 anos de idade. É muito importante fazer os exames, pois no homem o câncer de próstata quase não tem sintoma, e como sabemos ele é muito prevalente e, às vezes, só vai dar sintomas muito tarde. Então, seria interessante que a partir dos 40 anos a pessoa procure um urologista ou mesmo o clínico geral para começar a fazer os exames, fazer um check-up da próstata, procurar fazer estes exames anualmente.

Quais os sinais e dicas o senhor deixa aos homens? A que devem prestar atenção e quando procurar um médico?

Dr. Emerson Blankemburg: Primeiramente, ele precisa saber de sua história e da família. Se possui histórico de câncer de mama ou câncer de próstata, a pessoa deve ficar atenta. Segundo, tentar ter uma vida saudável, se alimentar bem, fazer atividade física e, comumente, quem tem um peso adequado tem uma probabilidade menor de câncer, mas só parece. O importante é mesmo ter uma vida saudável, por outros motivos mesmo, pois terá benefícios diretos e indiretos. Quem tem uma vida comendo suficiente e adequadamente, não abusando da carne vermelha, refrigerante, etc. O tabagismo no câncer de próstata parece que não tem um papel definido, mas em outros cânceres, como, por exemplo, o câncer de bexiga, quase 90% de quem tem este tipo de câncer é fumante. Devemos ficar atentos aos nossos atos cotidianos e também sobre os sinais que o corpo nos dá. Qualquer alteração deve-se procurar um médico. O alarme pode ser uma disfunção erétil e poderia relacionar as mais variadas formas. O câncer de próstata é uma doença curável, na grande maioria das vezes, qualquer sintoma, qualquer alarme é prudente procurar o urologista.

Os jovens também devem estar atentos com sua saúde?

Dr. Emerson Blankemburg: O jovem também precisa cuidar de sua saúde. Temos que lembrar que o tumor de testículo é comum no jovem e a idade pode ser dos 10 aos 35 anos, época mais comum deste tipo de câncer. O câncer de próstata é mais das idades a partir dos 50 e 60 anos, mas o tumor de testículo, que é extremamente curável, atinge homens dos 10 aos 35 a 40 anos de idade.

Como é feito o tratamento hoje em dia? 

Dr. Emerson Blankemburg: Em relação ao tratamento de câncer de próstata, há várias formas de tratamento com resultados bastante satisfatórios, com pequenas incisões e pouco desconforto. Quanto ao percentual de cura vai da natureza da doença, mas de maneira em geral é o tipo de câncer mais curáveis, quando detectado precocemente.

Qual mensagem o senhor deixa neste Novembro Azul?

Dr. Emerson Blankemburg: Procurem respeitar as orientações e sugestões de ir ao médico, de fazer os exames rotineiros que são sugeridos e qualquer sintoma diferente procure um médico. Não tenha medo, pois o medo pode retardar o tratamento e a cura. Esta é uma questão de atitude de cuidado consigo mesmo.

Leia também: Procuradora explica o funcionamento do Cadastro de Pessoas Condenadas por Crime de Estupro