conecte-se conosco

Ciência e Saúde

Prefeitura instala 356 armadilhas para monitoramento do Aedes aegypti em Paranaguá

Ação é feita pela Semsa e conta com o apoio da Semseg, Defesa Civil, 1.ª Regional de Saúde e UFPR (Foto: Prefeitura de Paranaguá – Semsa/Secom)

Publicado

em

Aedes aegypti

Operação servirá para coletar informações dos pontos com maior incidência do mosquito

Na manhã de quinta-feira, 15, a Prefeitura de Paranaguá, através da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), com apoio da Secretaria Municipal de Segurança (Semseg), Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) – 1.ª Regional de Saúde (1.ª RS), bem como Universidade Federal do Paraná (UFPR), iniciou a instalação de 356 armadilhas para monitoramento do mosquito Aedes Aegypti no município, com foco na prevenção à dengue. Segundo o município, a ação foi feita por meio de agentes de endemias, que durante todo o ano e estações realizam contínuas operações de prevenção à doença e ao mosquito em toda a área municipal.

Segundo a Semsa, são realizados durante todo o ano, com foco na prevenção à dengue, “projetos com empresas e imobiliárias, visitas nas comunidades marítimas, utilização de bomba costal, verificação em residências, terrenos baldios, comércios, entre outras medidas em todas as estações do ano”, complementa. “Na quinta-feira, 15, uma ação de monitoramento foi iniciada com a colocação de 358 armadilhas em pontos estratégicos espalhados pela cidade. As ovitrampas são colocadas em residências, comércios e empresas com uma distância de 300 metros entre cada uma delas”, completa.

De acordo com a pasta, a iniciativa conta com o apoio da 1.ª Regional de Saúde, Secretaria Municipal de Segurança por meio da Defesa Civil e Universidade Federal do Paraná (UFPR) e irá monitorar pontos no município com maior número de focos do Aedes aegypti. 

“Nos pontos são colocados os potinhos com “dois dedos” de água limpa e uma palheta para que as fêmeas do mosquito depositem seus ovos. Quatro dias após a colocação, a equipe retorna ao local e faz a coleta do material. Essas palhetas são direcionadas à UFPR que, por sua vez, identificará quais são os ovos do Aedes aegypti e de outras espécies de mosquito”, informa a Semsa.

Iniciativa durará o ano inteiro

Segundo a pasta de Saúde, a ação ocorrerá o ano inteiro e os dias para a colocação e retirada das ovitrampas já estão programados. “O município já conta com um geoprocessamento e as armadilhas auxiliarão nos “raios-x” da dengue na cidade. Com essas informações ainda mais precisas, as equipes poderão realizar ações mais específicas de combate ao Aedes aegypti nos locais que apresentarem focos”, finaliza a assessoria.


Com informações da Prefeitura de Paranaguá – Semsa/Secom


Em alta

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.