conecte-se conosco

Ciência e Saúde

Litoral do Paraná tem 20% dos idosos vacinados contra a gripe

Campanha segue até o dia 3 de junho em todo o País

Publicado

em

Foto: Myke Sena/MS

No dia 4 de abril foi iniciada em todo o País a Campanha de Vacinação contra a Gripe. Como em todos os anos, os públicos prioritários são chamados primeiro para receber a dose que protege contra os vírus da Influenza em circulação. Os idosos e trabalhadores de saúde foram os primeiros convocados, mas, há um mês do início da campanha, os índices ainda estão longe da meta de imunização estabelecida pelos órgãos de saúde.

No litoral do Paraná, até a segunda-feira, 2, somente 20,2% dos idosos tinham procurado a Unidade Básica de Saúde para tomar a vacina da gripe. Quanto aos trabalhadores de saúde, o índice chegou somente a 15,2%. Nesta semana, o público-alvo foi ampliado para professores, crianças de seis meses a cinco anos, gestantes e outros. 

Quanto aos professores, 5,9% haviam procurado a dose até a segunda-feira,2. Com relação às gestantes, 3,3% buscaram tomar a dose e apenas 2,6% das crianças da faixa etária estabelecida receberam o imunizante.

A vacina Influenza trivalente utilizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) é produzida pelo Instituto Butantan. A formulação é constantemente atualizada para que a dose seja efetiva na proteção contra as novas cepas do vírus. A vacina é eficaz contra as cepas H1N1, H3N2 e tipo B.

Meta de 90% de cobertura vacinal

A vacina atual é eficaz contra as cepas H1N1, H3N2 e tipo B (Foto: Divulgação Sesa)

Em 2021, de modo geral, todos os Estados apresentaram uma baixa adesão dos grupos alvos no Brasil durante a campanha da gripe, o que pode estar relacionado com a aplicação simultânea da vacina contra a Covid-19. A média de cobertura nacional ficou em 72,8%, abaixo da meta mínima de 90%.

O Paraná aplicou 4.924.438 doses de vacina na campanha anterior. A população alvo geral era de 4.480.000 pessoas, e os grupos específicos (utilizados para critérios de cobertura vacinal) entre crianças, trabalhadores da saúde, gestantes, puérperas, indígenas e idosos era de 3.064.625 pessoas. Sendo assim, a cobertura vacinal do Estado fechou o ano em 68,7%.

Em 2022, o Paraná declarou epidemia de H3N2, no dia 12 de janeiro, após aumento de casos confirmados da variante. Essa condição teve fim no dia 30 de março, com a queda dos casos.

Sarampo

Neste ano, o Ministério da Saúde optou por realizar de forma simultânea a Campanha de Vacinação contra a Gripe e a Campanha contra o Sarampo. As crianças precisam receber as duas doses. Não há necessidade de cumprir intervalo para a aplicação, dessa forma, as duas vacinas poderão ser administradas no mesmo dia. Desde a primeira etapa, os profissionais de saúde também podem atualizar a carteira de vacinação com vacina tríplice viral. A campanha vai até o dia 3 de junho em todo o País.

A orientação do Ministério da Saúde é que o público de todos os grupos prioritários busque os postos de vacinação para que o Brasil tenha alta cobertura vacinal. O objetivo da campanha é interromper a circulação do sarampo e prevenir o surgimento de complicações decorrentes da gripe, evitando novos óbitos e possível pressão sobre o sistema de saúde.