conecte-se conosco

Ação Social

Sesc amplia diálogo para fortalecer Campanha contra a Dengue

Evento contou com a participação de autoridades municipais e estaduais

Publicado

em

O Sesc Paranaguá reuniu representantes da sociedade, entidades e autoridades, na manhã de quarta-feira, 20, para discutir ações contra a dengue. O Paraná decretou epidemia da doença nesta semana e campanhas preventivas são necessárias para enfrentar o período e mobilizar a população. Na ocasião, também foi lançada, oficialmente, a Campanha do Agasalho 2022, que há 14 anos tem contribuído com entidades paranaenses.

O gerente executivo do Sesc Paranaguá, Joel Viana Rabello Júnior, afirmou que foram dois assuntos importantes abordados durante o evento, sendo um deles a Campanha do Agasalho, que já começou no Paraná e segue até setembro.

O gerente executivo do Sesc Paranaguá, Joel Viana Rabello Junior, destacou a campanha “Aqui o Mosquito não Entra!”

“Queremos arrecadar muitos agasalhos para ajudar as pessoas, é uma campanha já muito tradicional em todo o Paraná, são aceitos calçados, roupas, todo mundo tem uma peça que não usa mais. É importante termos esse gesto de generosidade e solidariedade para com a população, as entregas são feitas a instituições idôneas e beneficentes para a destinação correta”, disse Viana.

A Campanha do Sesc “Aqui o Mosquito não Entra!” foi lançada em janeiro deste ano e mobiliza comunidades a identificarem os focos do mosquito transmissor da dengue e eliminá-los, fazendo o registro através de um aplicativo. 

“Também falamos sobre a campanha da dengue do Sesc com parceria do Governo do Estado para conscientizar e para que todos possam se envolver. Paranaguá tem 150 mil habitantes, se cada um remover um foco, serão 150 mil focos eliminados. Não podemos deixar a dengue tomar conta, temos que pensar no outro”, ressaltou Viana.

Participação da sociedade

O diretor da 1.ª Regional de Saúde (1.ª RS) da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), Leovaldo Bonfim, esteve no evento e reforçou que o momento exige atenção quanto à dengue.

O diretor da 1.ª Regional de Saúde (1.ª RS), Leovaldo Bonfim, reforçou que o momento exige atenção quanto à dengue

“Estamos entrando em um período bem preocupante com relação a dengue. Estamos saindo de um período crítico da Covid-19 e a dengue está fortemente ressurgindo no nosso litoral. Baseados em outras campanhas realizadas na região, destacamos a participação da sociedade civil organizada, das empresas, dos órgãos públicos, todos unidos em prol da redução dos criadouros. A iniciativa do Sesc soma àquilo que já preconizamos nas campanhas, para que todos possam eliminar os criadouros, a responsabilidade é de cada um”, destacou Leovaldo.

Representantes do Estado

O assessor da Coordenadoria de Assuntos Políticos e integrante do Comitê de Combate a Dengue do Paraná, Carlos Mario Pereira, afirmou que toda a região Sul do País enfrenta o problema da dengue atualmente. 

“Solicito aos munícipes de Paranaguá que estejam de mãos dadas no sentido dessa luta não ser só do governo”, frisou o assessor da Coordenadoria de Assuntos Políticos e integrante do Comitê de Combate a Dengue do Paraná, Carlos Pereira

“O Governo do Estado está preocupado com a questão da saúde da população, o Sesc tem um trabalho muito especial com relação a isso, e nós viemos a Paranaguá com esse propósito, de sermos útil para as ações que precisarem do Governo do Estado. A dengue não tem vacina e é preciso cuidar dos terrenos e dos vizinhos. Solicito aos munícipes de Paranaguá que estejam de mãos dadas no sentido dessa luta não ser só do governo, mas de todos que são do Paraná”, frisou Carlos.

O capitão Marcos Vidal, da Defesa Civil do Paraná, apresentou o panorama da dengue no Estado e deu exemplos de como a população pode contribuir para o controle da doença. “Precisamos de todos os setores da sociedade participando e o Sesc tomou essa iniciativa de maneira muito pertinente com a sua campanha, que é o que precisamos colocar para todas as pessoas, principalmente neste momento. Os números da dengue têm aumentado e precisamos repassar para que todos participem”, ressaltou Vidal.

“Precisamos de todos os setores da sociedade participando e o Sesc tomou essa iniciativa de maneira muito pertinente”, disse o capitão Marcos Vidal, da Defesa Civil do Paraná

Segundo ele, a pandemia de Covid-19 causou uma preocupação geral, mas é preciso retomar os cuidados com outras doenças graves, como a dengue. Os maiores vilões no combate a dengue são os pratinhos com água, objetos que estejam caído nos quintais e terrenos baldios que pode ser depósito de lixo. Esses e outros locais precisam de atenção semanalmente para eliminação dos criadouros.

Menção honrosa

Durante o evento, o Sesc também realizou a entrega de uma menção honrosa aos parceiros que colaboraram com as edições da Campanha do Brinquedo 2021 e Campanha do Material Escolar 2022, assinada pelo presidente do Sistema Fecomércio Sesc Senac Paraná e vice-governador do Paraná, Darci Piana.

O empresário da Rosibrás Atacadista e membro do conselho editorial da Folha do Litoral News, Eduardo Andrade, foi um dos que receberam a menção honrosa do Sesc por ser parceiro das ações

Um deles foi o empresário da Rosibrás Atacadista e membro do conselho editorial da Folha do Litoral News, Eduardo Andrade, que comentou sobre o reconhecimento. “A coletividade faz parte de todos os segmentos, todos têm a necessidade de participar, principalmente como em campanhas contra a dengue e campanha de auxílio aos menos favorecidos como a campanha do agasalho. Devemos nos unir, darmos as mãos para melhorar a vida do parnanguaras”, declarou Andrade.