conecte-se conosco

Ação Social

Feira da Partilha inicia a distribuição de cestas básicas e brinquedos para comunidades carentes

Na tarde de segunda-feira, 6, a organização deu início à distribuição e acompanhou a entrega das cestas básicas de alimentos, na Rosibrás Atacadista

Publicado

em

Com os resultados obtidos através da Feira da Partilha 2021, em torno de 25 mil pessoas serão diretamente beneficiadas com cestas básicas de alimentos e aproximadamente oito mil crianças receberão brinquedos no Natal.

Nesta edição, o evento aconteceu durante os dias, 16, 17 e 18 de novembro, nas dependências do Center Port, em Paranaguá, e contou com a participação de cinco entidades e mais de 60 voluntários. 

Na tarde de segunda-feira, 6, a organização deu início à distribuição e acompanhou a entrega das cestas básicas de alimentos, na Rosibrás Atacadista. Foram entregues 600 cestas, sendo que serão distribuídas durante seis meses,  a mesma quantidade, totalizando 3.600 unidades.   

Coordenadoras do evento Regina Daux e Lisangela Faucz

O evento deste ano tem como coordenadoras Lisangela Fagundes Faucz e Regina Daux, idealizadora da feira da partilha.

Lisangela Faucz, coordenadora da feira, relata como surgiu a ideia das doações. “Junto com a Regina tivemos a ideia porque como a pandemia estava se estendendo, e o pessoal já estava começando a cansar de fazer doações, pois as empresas já doaram muito e vimos que existia uma maneira de podermos ajudar, conversamos com as entidades que já haviam participado da feira anterior, e se eles entrariam nesse projeto com a gente. Foram cinco entidades, a gente organizou e eles montaram o projeto de doação das cestas. Demos entrada na Receita, e aí foi feita a feira para arrecadar os valores para comprar as 600 cestas básicas que serão entregues durante 6 meses para ajudar a comunidade do litoral e de Paranaguá. Também foram comprados oito mil brinquedos que são doados para o litoral também e para as crianças carentes de Paranaguá”, completa Lisangela Faucz.

A idealizadora da Feira da Partilha, Regina Daux, enfatizou a importância do projeto, que busca promover a verdadeira cidadania e a efetividade na transformação social. “É uma satisfação a gente poder ajudar tantas pessoas carentes e que necessitam. Se tivéssemos mais, a gente ajudaria muito mais. Graças à Receita Federal de Paranaguá que nos atende, e as feiras da Partilha continuam também em São Francisco e outras regiões de Santa Catarina. Tudo isso é muito gratificante e não tem dinheiro que pague”, destacou Regina Daux.

As coordenadoras aproveitam para fazer alguns agradecimentos. “Gostaríamos de agradecer a toda comunidade parnanguara e do litoral que compareceram à feira, todos os voluntários envolvidos e as instituições que participaram conosco, a cada um que compareceu lá para comprar pois acredito que movimentou a cidade, e em especial a Receita Federal do Brasil. Ao Center Port que nos cedeu o espaço gratuitamente, e a todos que nos ajudam mesmo que anonimamente. Então queremos só agradecer a todos, e agradecer muito, que Deus abençoe a cada um que participou desta edição”, completam.

A entrega dos brinquedos acontecerá na manhã de terça-feira, 7, às entidades participantes da Feira da Partilha 2021, que ficarão responsáveis de fazer a distribuição às famílias carentes.

Entidades que participaram da Feira da Partilha 2021:

– Associação de Pais, Amigos e Deficientes Visuais de Guaratuba (Apdvg);

– Desafio Jovem Betel;

– Casa da Amizade – Associação das Senhoras dos Rotarianos de Paranaguá;

– Clube da Fraternidade Perseverança de Paranaguá;

– União Municipal das Associações de Moradores de Paranaguá (Umamp).

Feira da Partilha

O projeto Feira da Partilha foi criado em 2001 para ajudar, organizar e agrupar várias entidades carentes de uma região.

A organização acredita que a mobilização das pessoas e de ações voluntárias pode, de fato, transformar a difícil realidade das entidades assistenciais e das pessoas que delas recebem ajuda.

Por meio de Feiras realizadas com produtos doados pela Receita Federal do Brasil, busca promover a verdadeira cidadania e a efetividade na transformação social, incentivando através da Feira da Partilha projetos que geram renda e possibilitam que as entidades se tornem autossustentáveis e, consequentemente, mais independentes e menos carentes.

Continuar lendo
Publicidade

Em alta