Connect with us

Editorial

Por um ensino de várias cores

“E o racismo é absurdo porque gira em torno da aparência. Não do sangue que corre em suas veias”, diz a escritora Chimamanda Ngozi.

Publicado

em

Através da Lei n.º 10.639/03, a história e a cultura afro-brasileiras tornaram-se conteúdos obrigatórios em sala de aula.

Porém, é importante destacar que os ensinamentos devem ser colocados em prática não apenas em datas comemorativas, mas no dia a dia escolar e acadêmico.

Isso porque, apesar de o tema da diversidade racial ainda ser tratado com raridade na comunidade escolar, ele está em pauta nos principais acontecimentos sociais. E está enraizado, acima de tudo, negativamente no cotidiano, através da discriminação e do preconceito embasados por conta dos pertencimentos raciais.

A escritora nigeriana Chimamanda Ngozi, uma das autoras contemporâneas de maior destaque na atualidade, resume bem o preconceito racial atrelado às culturas sociais: “E o racismo é absurdo porque gira em torno da aparência. Não do sangue que corre em suas veias”.

É contraditório dizer que não é racista, mas na prática, ensinar às crianças, por exemplo, que negros, brancos e amarelos são diferentes. O papel da igualdade deve ser desenvolvido em casa, na escola e em qualquer ambiente social. Mas é nas instituições de ensino, principalmente, que as crianças aprendem e compreendem com facilidade, em função da diversidade racial na convivência com outros estudantes, a importância da igualdade.

Em Paranaguá, a Escola Municipal Almirante Tamandaré, conforme noticiado em matéria nesta edição, dá um belo exemplo. A instituição realiza com alunos das séries iniciais do Ensino Fundamental atividades pedagógicas que ressaltam o respeito pelas pessoas e a diversidade cultural e racial no Brasil.

A iniciativa deve servir como modelo para toda a comunidade escolar, de forma que as crianças aprendam desde cedo que frases como “amar ao próximo” e “somos todos iguais” não devem se fazer presente apenas em discursos.

Certamente, com mais respeito e menos intolerância, quem ganha é toda a população. E isso reflete não apenas em grupos fechados, mas acima de tudo, nas ações e reações da sociedade.

Para alcançar os resultados desejados, portanto, é preciso acabar com o mito de que não há racismo no Brasil, pois ele é forte e está presente em um discurso, em uma “piadinha sem graça”, em uma afronta, ou até mesmo como uma condicionante ao ser humano.

Enfim, é essencial que desde cedo as crianças possam aprender, conhecer e compreender diferentes realidades e respeitá-las. E absorver o ensinamento de que a experiência social de um País é muito maior do que a experiência local, individualista, pois a sociedade é formada por civilizações, histórias, culturas, grupos sociais e raças diferentes.

O diferente é belo. E precisa ser respeitado.

Continuar lendo
Publicidade

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.