Logotipo

10 de julho de 2019

Palavra-chave é prevenção

Esta edição da Folha do Litoral News traz duas reportagens na esfera da saúde para informar os leitores sobre a importância da prevenção. A gripe e a febre amarela são duas doenças que podem ser prevenidas por vacinas, no entanto, a disponibilização das doses nem sempre é valorizada por uma fatia da população. Haja vista a queda no índice de cobertura vacinal observada nos últimos anos, inclusive por pessoas que mais necessitam, como as crianças.

A campanha de vacinação de 2019 contra a gripe, por exemplo, já foi encerrada no mês passado e as doses restantes, após priorização do público-alvo, foram oferecidas nas unidades de saúde da rede municipal.

O Paraná é um dos Estados onde o vírus da gripe se disseminou de maneira mais rápida, o que gera um alerta aos moradores. Somente no litoral do Paraná, já são contabilizadas cinco mortes em decorrência da gripe. Das cinco, quatro fazem parte de um dos principais públicos-alvo da campanha, a faixa etária acima dos 60 anos. Essas ocorrências reforçam a importância da vacinação para os idosos, que possuem um fator de risco em função da idade.

Além da vacina, as pessoas precisam se atentar para outras maneiras de se prevenir da gripe, incluindo no seu dia a dia simples hábitos como lavar as mãos, deixar os ambientes ventilados e cobrir o nariz e a boca ao tossir ou espirrar.

Assim como a gripe, a febre amarela, doença infecciosa grave causada por vírus, também é prevenida por vacina. Essa enfermidade voltou a ser assunto depois de anos sem atingir a população, com a surgimento de macacos mortos em áreas de mata. No entanto, a vacina está disponível durante todo o ano nas unidades de saúde e precisa ser administrada somente uma vez na vida.

Portanto, a palavra-chave diante de tantas doenças que persistem na sociedade é prevenção. As informações estão ao alcance de todos e, se houver conscientização, juntas elas podem salvar milhares de vidas.

Compartilhe

Colunistas