Connect with us

Dia dos Pais

Bisavô e pai: uma história de amor incondicional, foco e respeito

Lesandro Floriano Filho, junto com sua neta Thaiane, que é mãe de sua bisneta Kaylane Mariano Cella

Publicado

em

Lesandro Floriano Filho, de 79 anos, assumiu a função de pai da sua bisneta

Lesandro Marcos Floriano Filho, de 79 anos, contador e professor, além de ser bisavô, assumiu a função de pai de Kaylane Mariano Cella, estudante de 16 anos, algo que ocorreu no momento do nascimento dela, em Paranaguá. Por um acaso do destino, Lesandro assumiu inteiramente a função de pai, residindo com ela até os dias atuais, exercendo todas as atividades referentes à paternidade, levando a filha/bisneta até a porta do colégio, de onde só sai quando ela entra no estabelecimento, bem como arcando com as responsabilidades financeiras e a incentivando a estudar e demonstrar valores na sociedade. Além dela, com planejamento, diálogo, amor e respeito, o contador cuida da esposa, acamada, bem como criou a filha, ajudou na criação de três netos e três bisnetos. Saiba um pouco dessa história de amor paternal:

"Continuo trabalhando para suprir as despesas da casa, mantenho a minha bisneta e invisto na educação dela, algo que também já fiz com minha filha e meus netos", explica, ressaltando que o foco agora é o vestibular de Kaylane, sendo que ela tentará em algumas universidades com o bisavô a acompanhando em todos os locais de provas. "Todo pai e todo avô têm afinidade com as crianças e eu tenho muita afinidade. Ela nasceu em 2002 e a mãe dela morava comigo. Então eu assumi a menina, já que o pai dela não tem nada, então eu falei que era só deixar comigo. Eu sei lidar com jovem, sou professor, sei lidar com criança", explica.

PLANEJAMENTO

"Um defeito meu é que eu não sei dizer 'não'. Sempre falo que vou deixar para amanhã, que vou resolver, eu me planejo para que as coisas deem certo. O planejamento com orçamento é essencial, é o que eu faço com a Kaylane, tenho uma verba separada para ela", explica Lesandro, ressaltando que muitas vezes pode não ter condições imediatas de adquirir algo, mas que se planeja e consegue fazer a aquisição posteriormente.

RESPEITO E AMOR

Lesandro afirma que o seu amor é imenso por toda a família e principalmente netos e bisnetos, algo que é criticado, muitas vezes, por ele ser "coração mole".

GRATIDÃO

"O principal gesto que minha bisneta faz retribuindo tudo que eu faço é que ela gosta de estudar, de frequentar as aulas", explica o contador, ressaltando que ela é perseverante e correta. "Sempre falo para ela aproveitar enquanto o bisavô está aqui. Eu saio com ela, vou ao centro, converso com a equipe da escola, enfim, tento resolver todos os problemas dela", afirma Lesandro.

Lesandro Marcos Floriano Filho, junto com a neta e filha Kaylane Mariano Cello, estudante de 16 anos, e os quadros dela ao fundo

GRATIDÃO DA BISNETA E FILHA

"Ele me conhece como ninguém. É algo maravilhoso, ele é muito compreensivo. Eu posso conversar com ele, tenho diálogo contínuo para resolver qualquer problema. Lógico que temos desavenças, algo normal, mas sempre tentamos conversar. Ele é muito respeitoso comigo e com todo mundo. É um paizão", afirma a bisneta Kaylane, emocionada, junto ao bisavô.

VALORES QUE UM PAI DEVE TER

"A moral de um pai é fundamental. O valor moral é também o que você faz fora de casa, percebendo que você não pode fazer determinadas coisas que irão atingir sua família. Eu não me vejo fazendo alguma coisa desse tipo. A moral é fundamental, é a principal coisa que temos para passar", detalha, ressaltando que acompanha seus netos continuamente nas empreitadas da vida. "Para você ter uma família é necessário ter moral e um bom emprego", complementa.

MENSAGEM AOS PAIS

"Você quer me ver feliz é ver os meus netos e bisnetos bem, sem problema algum. Nasci nos anos 40 e naquela época e em outras mais antigas os pais eram mais afetuosos, mais família, hoje infelizmente as coisas estão difíceis, mas a mensagem que eu dou é que os pais procurem resolver os problemas, conciliar e se aliar aos filhos e netos. Procurem sempre ficar juntos para passar continuamente otimismo, amor e apoio familiar onde eles estiverem. Com as redes sociais conseguimos estar perto sempre. Temos que ser cabeça aberta. Certas vezes me recolho porque não estou bem, mas sempre procurando me fortalecer para estar bem para eles", afirma seu Lesandro.

"Devemos mostrar interesse, atenção ao que nossos filhos e netos estão passando, algo que não ocorre com muitas pessoas, principalmente pais que abandonam quando há separação", explica. "Tudo que é meu vai ficar para eles, com foco no planejamento de vida não só para mim, como para minha família", destaca. "Se os filhos e netos perceberem o quanto você luta e é correto, eles vão se espelhar em você e, se estiverem errados, eles mudam", finaliza Lesandro.

 

Continuar lendo