Connect with us

Cultura Viva

Independência ou Morte

Analisando-se o antes e o depois desse grito de liberdade e chegando-se ao presente.

Publicado

em

Há 196 anos ecoou no céu do Brasil esse brado saltado do peito de um príncipe português que, levado pelo romantismo do seu jovem coração, fez da nossa terra uma pátria independente. Analisando-se o antes e o depois desse grito de liberdade e chegando-se ao presente, enveredando pelos caminhos nem sempre amenos da construção da nação brasileira, acode-nos questionar qual é a imagem do Brasil projetada hoje fora dos nossos limites geográficos? Simplesmente o país do carnaval, ou do futebol, de belas praias, das morenas sestrosas?

Ou a terra de um povo hospitaleiro, um tanto ou quanto gaiato que parece se comprazer com as adversidades, criando em torno de tudo jocosas piadas? Um povo capaz de rir, de transformar em pantomima situações dramáticas criadas por políticos inescrupulosos manipuladores do dinheiro público convertido em rendas particulares, num descaso total com a honra, como se dissessem: que se danem os miseráveis deste país?!… E quanto aos políticos honestos, que se espera, sejam a maioria, como vão recolocar em ordem a política deste nosso Brasil; como vão passar a limpo os borrões das tramóias praticadas por aqueles desonestos e outros tantos ocultos pelos biombos das mentiras, das farsas criadas no passado, e que agora emergem qual lama podre em rio atingido por seca atroz? Nós, brasileiros, trabalhadores, responsáveis, não perdemos as esperanças de que vozes incorruptíveis se ergam em defesa do direito, da igualdade, da dignidade do nosso povo, cuja maioria crê na possibilidade do resgate da credibilidade nas instituíções políticas do Brasil.   

Esperamos que as soluções para esses problemas graves que envolveram o nosso país não tardem, para que possamos reerguer a cabeça com orgulho, olhar para o nosso auri-verde pendão e com amor cantar:

 

“Já podeis, da pátria filhos,

Ver contente a mãe gentil:

Já raiou a liberdade

No horizonte do Brasil”

 

Continuar lendo