conecte-se conosco

Valmir Gomes

Dívida do Rio Branco

Ouvindo o programa Bola na Rede na Rádio Ilha do Mel

Publicado

em

Ouvindo o programa Bola na Rede na Rádio Ilha do Mel, comandado pelo ancora Waldir Brás e seus comentaristas e repórteres, fiquei sabendo notícias do nosso Leão e suas dívidas. Primeiro, uma lástima a participação do clube no campeonato das categorias de base. Melhor nem entrar em detalhes. Quanto ao acordo judicial das dívidas trabalhistas e afins, segundo informações no referido programa, beira os 2 milhões de reais. Gente, fica difícil recuperar o Rio Branco, com tantos problemas financeiros e judiciais. Entendo a boa vontade da atual diretoria, querem colocar as finanças do clube em dia, porém os gastos feitos no passado, e os acordos judiciais mal feitos, impedem o sucesso de toda e qualquer diretoria em zerar as dívidas. Um clube sem receitas, com um calendário de poucos jogos durante o ano, sem categorias de base, sem sócios, se torna ao natural um clube deficitário. Precisa de ideias e projetos a médio e longo prazo, e disposição para trabalhar.

CHICO XAVIER

Dia destes comemoramos os 20 anos da conquista do último campeonato mundial, nossa última volta olímpica. Na mesma data 20 anos atrás morria o médium espírita Chico Xavier, um líder mundial da sua religião. Um homem que dedicou sua vida para ajudar os necessitados. Nunca cobrou uma consulta, nunca recebeu direitos autorais por seus inúmeros livros editados, morava em um simples quarto, se vestia como um cidadão comum, e como todo ser humano, foi portador de um pequeno gosto pessoal, sua peruca. Pois bem no país do futebol, falamos muito da seleção brasileira e pouco do Chico Xavier. Assim caminha a humanidade.

O JOGO DO COXA

Domingo, às 18 horas, horário da missa na Perpétuo Socorro, igreja ao lado do Estádio Couto Pereira, os coxas recebem o Fortaleza. Se ganhar, o Coritiba voa na tabela de classificação, se perder, está no rumo da zona do rebaixamento. Jogo importante, como importante é a participação da sua torcida. Do goleiro ao último atacante, é fundamental a dedicação e a boa atuação em busca dos três pontos. Sorte, coxa.

O JOGO DO CAP

Vejam só o horário e o dia do jogo, sábado às 21 horas na Arena do Palmeiras. Verdade. O primeiro colocado enfrenta o terceiro, jogo para domingo às 16 horas! Bem isto é outra história. As duas equipes anunciam times misto, pois o foco está na Libertadores com jogos no meio da semana que vem. Pode isto Arnaldo? Aqui pode tudo e estamos muito bem conversados. Deveria ser um jogo importante, virou um jogo comum, para cumprir tabela. Afinal a Libertadores paga bem e leva ao título mundial. Eta futebol comercial.

EXEMPLO ARGENTINO

Dia desses assisti pela Libertadores da América o clássico argentino Velez 1 a 0 River, jogo com boa técnica e muitas oportunidades de gols, diria que o Velez merecia um placar mais dilatado. O que me chamou atenção positivamente foi o respeito ao árbitro, um brasileiro, e ao adversário. Independente do placar, as duas equipes procuram jogar sem fazer cera ou simular contusão. Um exemplo que precisamos seguir, prioridade ao jogo e respeito ao adversário e aos torcedores.

SAUDADES

Do almoço na casa do seu Enio na praia, com aquela sobremesa especial que só a mãe do Rodrigo sabe fazer. Saudades de tomar um café com o Possas, de trocar ideias com o Flávio Petruy da Ilha do Mel, saudades dos amigos.

Continuar lendo
Publicidade