Connect with us

Semeando Esperança

“Andá com fé vou que a fé não costuma faiá”

Alguém poderia se perguntar sobre o que Gilberto Gil quis dizer ao cantar a fé.

Publicado

em

Alguém poderia se perguntar sobre o que Gilberto Gil quis dizer ao cantar a fé. Poderá, sem dúvida, descobrir uma compreensão bastante variada de credos e devoções. Contudo – e isso considero fundamental –, a fé é apresentada como aquilo que dá sentido à vida, às lutas do dia-a-dia. Ela está “num pedaço de pão”, está “viva e sã” e “vai onde quer que eu vá, a pé ou de avião”. A fé sustenta o caminhar das pessoas.

Por isso, não se pode confundir a fé com afirmações teóricas de algumas verdades ou, até mesmo, de uns poucos princípios. Certamente, o dogma e a moral – as verdades a serem aceitas e o modo de viver que delas decorre – fazem parte da existência das pessoas que creem. Mas, ser uma pessoa de fé é algo muito mais profundo e radical. É abertura a alguém, no caso dos cristãos, a Jesus Cristo. Abertura confiante, reconhecendo-o como o sentido último da própria vida, o critério definitivo do amor pelos irmãos e da esperança futura. Por isso, uma pessoa pode ser “crente”, mas incapaz de formular com segurança os conteúdos da compreensão cristã da vida. O que não dá para aceitar – e, infelizmente, existe – é o fato de alguém conseguir formular com segurança os diversos dogmas cristãos sem, contudo, viver entregue a Deus em uma atitude de fé.

Nesse sentido, o Evangelho deste Domingo, o 19º do Tempo Comum, Mateus 14,22-33, descreve a verdadeira fé ao apresentar Pedro, que “caminhava” sobre as águas, seguindo em direção a Jesus. Isso é acreditar. Caminhar sobre a água e não sobre terra firme. Apoiar a existência em Deus e não nas próprias razões, argumentos e definições. Viver sustentados não pela nossa segurança, mas pela nossa confiança nele. É um caminhar com fé, seguro de que ela não costuma falhar. Cristo veio ao mundo para que a pessoa de fé não permaneça nas trevas (Jo 12,46). “Quem acredita, vê; vê com uma luz que ilumina todo o percurso da estrada, porque nos vem de Cristo ressuscitado, estrela da manhã que não tem ocaso” (Francisco, Lumen Fidei, 1). Isso foi dito a Marta que chorava Lázaro, seu irmão: “Eu não te disse que, se acreditares, verás a glória de Deus?” (Jo 11, 40).

Essa luz da fé – que não ilude e nem se opõe ao crescimento humano e nem ao progresso científico – precisa urgentemente ser redescoberta. Ela “nasce no encontro com o Deus vivo, que nos chama e revela o seu amor: um amor que nos precede e sobre o qual podemos nos apoiar para construir solidamente a vida. Transformados por este amor, recebemos olhos novos e experimentamos que há nele uma grande promessa de plenitude e se nos abre a visão do futuro. A fé, que recebemos de Deus como dom sobrenatural, aparece-nos como luz para a estrada, orientando os nossos passos no tempo. A convicção de uma fé que faz grande e plena a vida, centrada em Cristo e na força da sua graça, animava a missão dos primeiros cristãos.” Pela fé “reconhecemos que um grande Amor nos foi oferecido, que uma Palavra estupenda nos foi dirigida: acolhendo esta Palavra que é Jesus Cristo — Palavra encarnada –, o Espírito Santo transforma-nos, ilumina o caminho do futuro e faz crescer em nós as asas da esperança para o percorrermos com alegria” (Lumen Fidei, 7).

Também na atual situação de pandemia, “a fé não costuma faiá”.

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.