conecte-se conosco

Instituto Histórico e Geográfico de Paranaguá

HISTÓRIA DA HORA DO ANGELUS

Publicado

em

Sucessão no IHGP

Jesus, Filho Misericordioso e Unigênito do Pai de todas as graças.

Só a tua Bondade é Infinita! Somente tua misericórdia pode abranger todos os séculos e todos os seres, porque em ti vive a gloriosa síntese de toda a evolução terrestre, fermento divino de todas as culturas, alma sublime de todos os pensamentos. O Mundo inteiro aguardava o momento solene da encarnação do Verbo Divino. Os grandes iluminados do Oriente e do Ocidente mantinham-se em expectativa ansiosa pela salvação que desceria do alto. E, então, vieram dias nos quais, mais que nunca, havia uma aura de muita espera em toda a natureza e um mudo e singular anseio no coração dos seres humanos e espirituais. 

As vozes dos Profetas tinham soado, advertindo todo mundo sobre o advento miraculoso e, até mesmo, o local do divino nascimento já estava determinado pelo Profeta Miqueias, da Palestina, e pelo Barta-Chastran, da Índia. Inexplicavelmente essa atmosfera de alegria e de júbilo soprava, não sabendo de onde vinha e nem para onde ia, uma aragem misteriosa e indefinível de inquietação íntima e de ansiedade, de temor insólito e de emoção. 

Rumores estranhos circulavam de boca em boca, de cidade em cidade, de nação a nação, entrando em todos os lares e corações, uma intuição maravilhosa e profunda de alguma coisa extraordinária que estava para acontecer e que modificaria a vida no mundo. Olhos interrogadores voltavam-se de contínuo para os céus, perscrutando os horizontes em busca de sinais e evidências desse acontecimento surpreendente que se aproximava. 

As Sibilas, Oráculos e Adivinhos, eram consultados com mais frequência e os homens idosos, com mais experiências e bom conselho, eram procurados e ouvidos com mais respeito e reverência. Foi quando Virgílio escreveu esta profecia memorável, que tão depressa viria a ter cumprimento:

“Vejam, como todo o mundo se abala, como as terras e os vastos mares exultam de alegria, com o século que vai começar! ….

O Infante governará o mundo purificado …. a serpente Perecerá.”

E, na lucidez serena de suas longas meditações e contemplações, vislumbraram um lar minúsculo entre roseirais, onde três almas puras cantavam Salmos ao amanhecer, louvando a Deus ao som de cítara, penetrando na onda vibratória de todos os justos que aguardavam a chegada do Ungido anunciado pelos profetas. 

Era Maria, um raio de luz na serenidade de um lago adormecido.

Era Maria, surgindo como aurora num jardim de lírios em flor.

Era Maria, um rouxinol místico quando cantava, ao som da cítara, salmos de louvores ao Senhor.

Agora José de Nazaré compreendia sua esposa porque o amor cantava em Maria, sentiu que também foi escolhido pela vontade divina, ser o pai terreno do Avatar divino que desceria à Terra. Séculos se passaram e continuamos comemorando o nascimento de Jesus Cristo e sentindo as boas vibrações do Universo, que nos provoca a continuar a reforma interior.

Feliz Natal a todos! 

Sonia Machado

Historiadora

Diretora Secretária do IHGP

Continuar lendo
Publicidade