Connect with us

Ciência e Saúde

Novo boletim da Sesa registra 68 novos casos de dengue no Paraná

Litoral do Estado tem 72 notificações da doença e nenhum caso confirmado

Publicado

em

O novo boletim técnico sobre a dengue, febre amarela, zika e chikungunya emitido pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), foi divulgado na terça-feira, 3. De acordo com as últimas informações, foram registrados 68 novos casos da doença no Estado, sendo 52 autóctones, cinco importados e os demais ainda em investigação quanto ao local provável de infecção. Desde o início desse ciclo sazonal, em 28 de julho, 185 pessoas tiveram a doença no Paraná.

O litoral do Paraná não possui casos confirmados, mas já há 72 suspeitas em investigação. Já com relação à Chinkungunya e ao Zika Vírus, não houve casos notificados no litoral desde o mês de julho.

FOCOS NAS RESIDÊNCIAS

O boletim da Sesa demonstra, ainda, que grande parte dos focos do mosquito Aedes aegypti é encontrada nas residências. Cerca de 77% dos depósitos positivos para proliferação do mosquito são recipientes que poderiam ter sido removidos, como plásticos, garrafas, latas, sucatas em pátios e ferros-velhos, entulhos de construção, pneus, vasos de plantas, bebedouros e recipiente para degelo de geladeiras, entre outros.

“Demonstrando que fatores externos ao setor saúde, também são determinantes na manutenção e dispersão tanto da doença quanto de seu vetor transmissor. Dentre esses fatores, destacam-se as condições inadequadas de habitação e destinação imprópria de resíduos e reforça a necessidade do apoio da população na eliminação/vistoria de recipientes que possam acumular água”, destacou a Sesa no informe técnico.

O secretário de Estado da Saúde do Paraná, Beto Preto, afirmou que é preciso mudar o comportamento para evitar a proliferação do mosquito. “Evitar espaços de vida para o mosquito é a ação mais assertiva de prevenção à dengue e outras doenças. Romper com o ciclo de vida do Aedes aegypti é a solução para evitar que os vírus das doenças se proliferem. Por isso, durante todo o ano, pedimos os cuidados na sua própria casa. Às vezes, tem uma planta que acumula água e pode ser um espaço excelente para o mosquito deixar os ovos ali”, acentuou o secretário.

Além de evitar o acúmulo de água, é preciso também escovar os recipientes com água e sabão, porque só assim é possível eliminar os ovos do mosquito que permanecem grudados nesses objetos. A coordenadora de Vigilância Ambiental da Sesa, Ivana Belmonte, esclarece que os ovos do mosquito são muito resistentes. “Os ovos podem resistir a condições adversas por mais de um ano e quando a água vem, a larva eclode”, esclareceu Ivana.

RISCO DE EPIDEMIA

A Secretaria considera que, de abril a junho de 2019, dos 399 municípios do Paraná, 62 estão classificados em situação de risco de epidemia de dengue. Outros 196 estão em situação de alerta e 135 em situação satisfatória. O risco é analisado conforme resultado do levantamento de infestação por Aedes aegypti, realizado pelos municípios e enviado à Sesa.

 

Continuar lendo
Publicidade

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.