conecte-se conosco

Ciência e Saúde

Atividade física e autoestima são importantes para qualidade de vida dos idosos

“A importância é a prevenção e controle de doenças metabólicas. A atividade física também realiza o aumento da autoestima e evita a depressão”, afirma o educador físico Ruben Gutierrez Filho

Publicado

em

Aumento da expectativa de vida do brasileiro para 76 anos, de acordo com o IBGE, reforça para alcance da longevidade com saúde

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em sua última análise divulgada em 2018, a expectativa de vida no Brasil chegou a uma projeção de 76 anos de idade, algo que reforça a necessidade de que a longevidade seja alcançada com qualidade de vida. Para isso, essencial é a atividade física, bem como a interação social, tudo isso com acompanhamento contínuo médico e de profissionais de Educação Física. Além disso, de acordo com a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG), a prática de exercícios físicos é importante para pessoas de qualquer idade, visto que as atividades positivas para a saúde, bem como negativas, vão refletir no envelhecimento.

Ruben Gutierrez Filho, educador físico formado pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), pós-graduado em Musculação e Treinamento de Força, realizou inúmeros cursos com foco na melhor idade, entre eles prescrição de exercícios em grupos especiais com inclusão de idosos, bem como na área de doenças metabólicas e terceira idade. “A importância é a prevenção e controle de doenças metabólicas. A atividade física também realiza o aumento da autoestima e evita a depressão. A musculação principalmente possui um papel de aumento da densidade óssea e prevenção da osteoporose, algo que ocorre também com a caminhada. Outra melhora é no equilíbrio, evitando as quedas, que inclusive são a maior causa da morte dos idosos, que começa com a queda e terminal no hospital e morte”, completa.

“É fundamental, não só para a terceira idade, como também para a população, praticar a caminhada ou a corrida. São as maneiras mais fáceis de ganhar condicionamento físico conciliando as duas atividades. O treinamento de força, que é a musculação, além de prevenir as lesões, aumenta o metabolismo, auxilia o ganho de massa muscular e óssea. A parte aeróbica, com caminhada ou corrida, aumenta a capacidade cardiorrespiratória, ganho de resistência e, consequentemente, gasto de calorias”, explica o educador físico.

Segundo Gutierrez Filho, os idosos estão aptos a variadas atividades físicas. “Porém, eu indico a musculação. A facilidade de execução dos exercícios com orientação do professor, além dos aparelhos adequados, bem como um espaço que não depende de tempo, abrigando no frio e calor, com banheiro na hora, hidratação, enfim, tudo indica, na minha opinião, a academia de musculação como algo ideal para a terceira idade”, completa. 

IMPORTÂNCIA DO ACOMPANHAMENTO 

Além da qualidade de vida e melhora na saúde, atividade física melhora autoestima e realiza a prevenção da depressão (Foto: Divulgação)

“O acompanhamento médico é de suma importância, com realização de check-up antes de fazer uma atividade, pois se a pessoa chega para o profissional de Educação Física e fala, por exemplo, que é diabético, é cardiopata ou tem hérnia de disco, o professor qualificado vai prescrever o exercício pertinente para cada caso, além de acompanhá-lo”, detalha Gutierrez Filho, explicando a importância da orientação médica e acompanhamento do educador físico. 

Além disso, segundo ele, o profissional de Educação Física precisa estar apto com relação à idade. “É necessário observar bem a execução correta dos exercícios, bem como as cargas e velocidade utilizada. No caso de idosos, uns possuem grau de condicionamento físico diferente de outros, alguns você precisa ajudar a sentar no aparelho, levantar, então é necessário o acompanhamento permanente”, destaca. 

Sobre a questão de alimentação saudável e uso correto de medicamentos, Ruben Gutierrez Filho explica que é necessário ter orientação de nutricionista e médico que são os profissionais adequados neste tema. “Falando por cima, a gente sabe que o idoso não pode comer comida muito forte, então é adequado ingerir alimentos leves, sobretudo de noite. A importância da alimentação para a saúde nos idosos é a questão da água, pois eles geralmente não sentem sede, ficando desidratados, algo que ocasiona tontura, desmaio e, muitas vezes, eles não sabem o motivo disso. A hidratação é essencial aos idosos”, acrescenta. “Além disso, o idoso não pode se esquecer de tomar o remédio prescrito pelo médico, pois, às vezes, se ele não toma remédio para o coração e diabetes, por exemplo, isso pode acarretar sérios problemas”, finaliza. 
 

Continuar lendo
Publicidade

Em alta

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.