Logotipo

5,8 mil pessoas foram vacinadas contra o sarampo em Paranaguá em 2019

18 de outubro de 2019

Em outubro, mês em que foi iniciada campanha específica para imunizar crianças de 6 meses a 5 anos incompletos, foram realizadas 463 doses de tríplice e mais 24 de tetra viral, totalizando 487 doses (Foto: Agência Brasil)

Compartilhe

Sesa disponibilizou 4 mil doses da vacina para a etapa da campanha de imunização de crianças de seis meses a cinco anos de idade incompletos

Neste ano, segundo dados divulgados no último dia 10 pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), 103 pessoas moradoras no Paraná tiveram ou estão com sarampo. Oitenta casos são de Curitiba e outros 18 da Região Metropolitana. As cinco confirmações restantes estão em Jacarezinho (1), Ponta Grossa (1), Maringá (2) e Rolândia (1). O fato destaca sobre a necessidade de intensificar a única forma de prevenção da doença: a vacinação. Em Paranaguá, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde e Prevenção (Semsap), desde o início de 2019, 5.821 pessoas se vacinaram contra o sarampo em Paranaguá, número que deve aumentar com a campanha de vacinação em vigência no município e em todo o Brasil.

“Em outubro, mês em que foi iniciada campanha específica para imunizar crianças de 6 meses a 5 anos incompletos, foram realizadas 463 doses de tríplice e mais 24 de tetra viral, totalizando 487 doses. Não há percentual de público-alvo tendo em vista que essa vacina é oferecida de forma permanente na rede municipal”, explica a assessoria do município. Segundo o município, os números foram contabilizados após início da campanha determinada pelo Ministério da Saúde (MS), tendo em vista o crescente número de casos confirmados da doença em São Paulo, Paraná e outros Estados.

“A Secretaria de Estado da Saúde repassou lote recentemente com quatro mil doses, sendo mil de dose zero (para crianças com idade de 6 meses a 1 ano). As 3 mil restantes são para aplicação do público-alvo de 1 ano a 5 incompletos”, complementa.

PARANÁ EM ALERTA

Apesar do alerta em todo o Paraná em torno do sarampo, nenhum dos sete municípios litorâneos registrou casos, no entanto, a proximidade com Curitiba e Região Metropolitana faz com que haja necessidade de atenção quanto à doença. “Os casos aumentam e demonstram a necessidade de vacinar a população preconizada contra a doença. Solicitamos que as mães, pais ou outro responsável, levem a criança até uma das salas de vacinação distribuídas em nosso Estado”, afirma a coordenadora de Vigilância Epidemiológica da Secretaria, Acácia Nasr.

Nasr afirma que o sarampo é altamente transmissível e que pode ser acompanhado de complicações graves. “E como o vírus não circulou no Paraná por mais de 20 anos, muitas pessoas não tiveram contato com o sarampo e não sentem o risco de contaminação ou transmitir para alguém”, explica a assessoria. “Por isso nós e o Ministério da Saúde nos mobilizamos para alertar e chamar a população para a vacinação”, ressalta a coordenadora.

DIA D

“Estamos bastante preocupados com a questão do sarampo. Sabemos que as complicações desta doença podem evoluir para óbito e não queremos que isso aconteça em nossa cidade”, salienta a secretária municipal de Saúde, Lígia Regina de Campos Cordeiro

No sábado, 19, será realizado em todo o Brasil e em Paranaguá o Dia D de Vacinação contra o sarampo. Todas as 21 unidades básicas de saúde (UBS) estarão de portas abertas das 8h às 17h para imunização contra a doença para crianças com idade entre seis meses e cinco anos incompletos. “Aproveitando o fluxo das mães também serão oferecidas coletas de exame preventivo, exames clínicos de mama e marcação de mamografias, dentro da programação do Outubro Rosa”, explica o município.

“Teremos várias atividades voltadas para esses dois públicos distintos, as crianças para vacina contra o sarampo e as mulheres que podem se prevenir contra o câncer de mama e no colo de útero. É importante a prevenção”, explica a secretária municipal de Saúde, Lígia Regina de Campos Cordeiro.

Além do Dia D, a vacinação contra o sarampo faz parte da rotina das unidades básicas de saúde de Paranaguá, sendo aplicadas diariamente. “Estamos bastante preocupados com a questão do sarampo. Sabemos que as complicações desta doença podem evoluir para óbito e não queremos que isso aconteça em nossa cidade. Peço aos pais e responsáveis para que levem suas crianças para se vacinar no sábado”, complementa a secretária.

VINDA DO SECRETÁRIO

Na sexta-feira, 18, o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, estará em Paranaguá com foco no incentivo à maior vacinação contra o sarampo no município. “Com o objetivo de incentivar uma maior vacinação contra o sarampo o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, estará em Paranaguá na sexta-feira, 18. Ele participará de solenidade na unidade de saúde do Leblon, na Avenida Coronel Santa Rita, a partir das 9h30, que contará com a presença já confirmada do prefeito Marcelo Roque e da secretária municipal de Saúde, Lígia Regina de Campos Cordeiro”, finaliza a assessoria da Semsap.


Colunistas