Logotipo

2.ª via do RG pode ser solicitada pela Internet

08 de janeiro de 2019

Por hora a 2.ª Via Rápida está disponível àqueles que fizeram o cadastro biométrico no Detran ou Instituto de Identificação nos últimos cinco anos

Compartilhe

Está disponível na plataforma Governo Digital o serviço 2.ª Via Rápida do RG. Com ele, o cidadão que precisar da segunda via da carteira de identidade pode solicitá-la pela Internet, sem precisar ir até um dos postos do Instituto de Identificação. O Governo Digital é a ferramenta do Governo do Estado para facilitar o acesso aos serviços públicos.
A iniciativa que faz parte do rol de serviços mobile do Estado desde 2011, foi aprimorada e as informações integradas com o banco de dados do Detran, o que permitiu a ampliação da capacidade do atendimento em quatro vezes. “A média era de 90 a 100 solicitações por dia, hoje são cerca de 400 atendimentos on-line todos os dias”, destacou o diretor do Instituto de Identificação do Paraná, Marcus Vinicius Michelotto.
Em 20 dias na plataforma foram registradas 7,5 mil solicitações de emissão de 2.ª via. De acordo com o diretor, a segunda via corresponde em média a 30% da demanda do Instituto e com o serviço digital ativo as filas reduziram no órgão. “Desafogou o Instituto e com isso os outros atendimentos se tornam mais rápido para quem precisa”, explicou.
A principal reclamação dos usuários era a dificuldade de dias e horários para agendar a emissão do primeiro documento, e agora com a 2.ª Via Rápida no Governo Digital o problema tende a diminuir, afirmou Michelotto. “As filas reduziram e há mais horários disponíveis para os outros serviços do Instituto de Identificação”, disse.
Outra facilidade é com relação aos pontos de entrega do documento. Ao fazer a solicitação pelo Governo Digital o cidadão pode escolher o local mais próximo de sua casa para fazer a retirada. “O objetivo é tornar os serviços do Estado cada vez mais fáceis aos usuários”, explicou o secretário-executivo do comitê de qualidade do Governo do Estado Marco Aurélio Barbosa.

 

OUTRAS CIDADES

Também há a opção de ser retirada em outra cidade que não a da residência. “Se a pessoa está no litoral durante as férias, por exemplo, e perde o documento pode pedir que a entrega seja em um dos postos de lá. Assim como em qualquer outra cidade paranaense”, ressaltou Michelotto.
Em Curitiba, o documento pode ser retirado, além de na sede do Instituto, nas ruas da cidadania do Cajuru, Pinheirinho, Bairro Novo, Fazendinha, Carmo, Santa Felicidade e Boa Vista. “Estamos estudando a ampliação dos pontos”, contou Barbosa.
Por hora a 2.ª Via Rápida está disponível àqueles que fizeram o cadastro biométrico no Detran ou Instituto de Identificação nos últimos cinco anos, mas a perspectiva é que gradativamente todos os cidadãos tenham as informações integradas em todos os sistemas do Estado. “Estamos fazendo uma força-tarefa com todos os órgãos estaduais para modernizar e aprimorar os processos de atendimento ao cidadão”, disse. “O trabalho colaborativo tem sido fundamental para ampliarmos as soluções no Paraná”, afirmou Marco Aurélio Barbosa.

5 mil RGs não foram retirados

Cerca de 5 mil carteiras de identidades ainda não foram retiradas pelo solicitante e aguardam no Instituto de Identificação, em Curitiba. Há documentos com dada de emissão com mais de quatro anos. O prazo máximo para a retirada é cinco anos, depois desse tempo os documentos são descartados pela instituição.
O diretor destaca a importância da retirada do documento assim que o prazo iniciar. “São recursos humanos e financeiros desprendidos para a confecção do documento que acabam se perdendo”, ressaltou.
Para evitar que as novas carteiras sejam esquecidas por lá será enviado em SMS ao solicitante assim que estiver pronta. O prazo para a emissão do documento são sete dias. “Além disso estamos ligado para cada uma dessas cinco mil pessoas informando que o documento está pendente”, lembrou Barbosa.
AEN


Colunistas