conecte-se conosco

Carnaval

Batel tenta o bicampeonato homenageando a Amazônia

Escola de Samba vai desfilar com 700 componentes

Publicado

em

O Grêmio Recreativo Escola de Samba do Batel, de Antonina, vai apresentar neste Carnaval o enredo “Amazônia: lendas e mistérios do grande pulmão do mundo”. A ideia está sendo desenvolvida pelo carnavalesco Marcio Luis Gonçalves e promete fazer um desfile inesquecível, à altura da tradição do Carnaval de Antonina.

Batel é a escola de samba mais antiga de Antonina, fundada em 16 de fevereiro de 1947. O nome da escola vem do bairro do Batel, local onde foi fundada e possui sua sede. Todos os anos a agremiação realiza um desfile que supera o ano anterior, comprovando que o crescimento não para. Participam do desfile cerca de 700 componentes.

Um dos pontos altos do desfile está no 1.º casal de mestre-sala e porta-bandeira, Rodrigo Ribeiro e Ana Paula, com a fantasia ‘O Eldorado Amazônico’, contando a história da existência de uma cidade, localizada às margens da Lagoa Sagrada, onde reinava o Dragão da Lagoa, perdido em meio à densa floresta Amazônia, repleta de ouro nas construções, nos templos, nas estátuas dos ídolos, nas armaduras e escudo.

Casal de Mestre sala e Porta bandeira será um dos pontos altos do desfile

Outro ponto de destaque do desfile é o abre-alas que irá trazer a proteção da floresta através da beleza e do canto da Iara, ou seja, uma das lendas da Amazônia. De acordo com o carnavalesco Marcio Gonçalves, também fazem parte do desfile as lendas e folclores da região amazônica como o saci, o curupira, a boiuna, além de tribos e a beleza da vegetação como a vitória-régia.

O desfile também vai destacar a cidade de Antonina fazendo uma referência com a Amazônia. “Uma das principais manifestações da cultura popular da Amazônia é o Festival de Parintins, que é disputado anualmente entre os Bois Garantido e Caprichoso. Em Antonina, temos o Boi Barroso e o Boi do Norte. Encerrando o desfile, os dois se encontram e trazem a mensagem que une todos os mistérios da floresta para que nosso sangue e suor tricolor antoninense auxiliem na luta pelo verde que cobre grande parte do norte de nosso País”, explica o carnavalesco.

Desfile é marcado por belas fantasias

“O Carnaval 2020 será muito especial para a Escola de Samba do Batel, pois estará comemorando 73 anos de existência e almejando o bicampeonato no concurso das escolas de samba de Antonina”, finaliza.

 

Fotos: Marcel Fernandes 

 

Continuar lendo
Publicidade