conecte-se conosco

Alvaro Dias

A força do campo

Recentemente, o IBGE divulgou os dados da economia brasileira em 2017

Publicado

em

Recentemente, o IBGE divulgou os dados da economia brasileira em 2017, e os recordes da produção agropecuária alavancaram o desempenho do País com um aumento de 13% a mais que o registrado em 2016. O campo contribuiu com 60% do crescimento da economia em 2017.

Além de obter o maior crescimento registrado desde 1996, os agricultores garantiram uma grande oferta de alimentos à população, o que contribuiu muito para a redução da inflação. Nesse mesmo ano, o aumento das exportações colaborou para o maior saldo comercial da história do País (US$ 67 bilhões). Esse é o agronegócio brasileiro – uma prioridade para o País.

Mas, infelizmente, o governo não tem olhos para o campo. Por exemplo, a redução das taxas de juros para financiar a produção deve ser um objetivo fundamental. Uma política consolidada de financiamento para a atividade agropecuária, como a que é praticada no resto do mundo, com juros mais baixos, faria com que inclusive sobrassem recursos para investir mais no seguro agrícola. A infraestrutura é um gargalo conhecido, inclusive a logística de armazenamento.

Construir um planejamento estratégico e uma política de investimento para esses setores, buscando ao máximo a construção de parcerias com o setor privado são ações necessárias e fundamentais. Outro ponto fundamental é a disponibilização de infraestrutura espacial para o homem do campo conseguir se conectar. A conectividade no campo é fundamental para melhorar a condição de vida nas propriedades, facilitar o acesso às tecnologias e aumentar a renda dos agricultores, bem como atrair os jovens para o trabalho no campo.

Relembro o Projeto Paraná Rural, desenvolvido na minha gestão à frente do Governo do Paraná e considerado pela FAO como um modelo para o mundo, principalmente por termos considerado o homem do campo como o maior amigo da natureza.

O Paraná Rural organizou os produtores em associações por microbacias e os tornou artífices na construção da sustentabilidade. Isto porque seu principal foco era o manejo e a conservação de solos e de recursos naturais em sistemas agrícolas, com grande ênfase para práticas de conservação de solos e introdução do sistema de plantio direto, aumentando a participação popular no planejamento e execução de ações de governo nas áreas de assistência e extensão rural.

Com relação ao processo eleitoral, o produtor rural seguramente sabe da importância dessa eleição de 2018. O voto, mais do que nunca, precisa ser consciente e responsável, para assegurar um período próspero para o País. Muito do futuro do Brasil nos próximos anos dependerá do que plantarmos nessa eleição.

Alvaro Dias está no quarto mandato de senador, reeleito com 80% dos votos válidos, e é o atual Líder do Podemos. Foi vereador, deputado estadual, deputado federal e governador do Paraná. No Senado foi vice-presidente, líder do bloco de oposição, além de presidente e membro titular das CPIs da Terra, do Futebol, dos Correios, dos Bingos e da Petrobras. É licenciado em História pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade Estadual de Londrina, e Doutor honoris causa em Administração Governamental pela Southern States University.

Continuar lendo
Publicidade

Em alta