conecte-se conosco

Valmir Gomes

PROFESSOR MIRANDA 80 ANOS

Na companhia do Paulo César, o PC, fui à simpática Morretes no sábado passado, afinal o “comandante” do Porto de Cima estava festejando 80 anos bem vividos.

Publicado

em

SEM VITÓRIA

O fim de semana foi de chorar, nenhum dos clubes paranaenses da série A, B ou C teve o sabor da vitória. O badalado Atlético do Fernando Diniz já perdeu a conta das derrotas, cinco consecutivas. O Paraná Clube também da série A, conseguiu seu segundo empate, contra o Grêmio em casa, continua na lanterna. Na série B, o Londrina perdeu no estádio do Café para o CSA. O Coritiba foi lá longe, em Varginha, jogou mal e empatou com o lanterna. E o emergente Operário de Ponta Grossa tomou uma goleada do Cuiabá MT perdendo a liderança. Convenhamos foi um fim de semana para esquecer, prova do fraco rendimento do futebol paranaense. Recuperação é a palavra de ordem.

 

QUEM ESCAPOU DO VEXAME

No Coritiba mais uma vez o goleiro Wilson impediu a derrota, pelo menos quatro defesas extraordinárias. No Paraná Clube Thiago Rodrigues, o guapo, Vilela na meia cancha e Silvinho no ataque. O Atlético teve no versátil Carleto seu melhor jogador, depois dele Pablo mesmo sacrificado pelo esquema, tem a fibra dos comprometidos com o clube. Porém ninguém jogou mais neste fim de semana, do que o zagueiro Cléber do Paraná Clube, foi um paredão na defesa do Tricolor da Vila Capanema.

 

PROFESSOR MIRANDA 80 ANOS

Na companhia do Paulo César, o PC, fui à simpática Morretes no sábado passado, afinal o "comandante" do Porto de Cima estava festejando 80 anos bem vividos. Isto mesmo o Professor José Carlos de Miranda reuniu seus amigos, para um almoço da melhor qualidade, em um ambiente agradável, regado a aperitivos e boa música.

O radialista José Domingos com brilhantismo, discorreu sobre a vida do professor Miranda. Foi operário, sargento do exército brasileiro, ativista político, jogador de futebol, professor, presidente do Paraná Clube, comerciante, pescador e fazedor de amigos. Miranda estava feliz, na companhia da sua querida família, e rodeado de grandes amigos. Foram momentos inesquecíveis. Daqui desejo saúde e vida longa ao aniversariante, até os 81 se Deus quiser. Opa, desculpe, o Miranda é agnóstico. Seja como for estaremos juntos sempre, querido professor.

 

Publicidade






Em alta