Connect with us

Valmir Gomes

A NOITE DO JOSÉ CARLOS POSSAS

Na segunda-feira, os esportistas de Curitiba, através da Confraria da Bola, se reuniram no restaurante Madalosso…

Publicado

em

Na segunda-feira, os esportistas de Curitiba, através da Confraria da Bola, se reuniram no restaurante Madalosso para homenagear José Carlos Possas e Marcos Roque, dois ex-presidentes do Rio Branco.

Hoje falo especificamente de Possas, um empresário de sucesso, desde 1961 comanda a Tibagi Serviços Marítimos, uma das maiores empresas do ramo no território nacional. Aliado a isto já serviu a cidade de Paranaguá por muitas vezes, em outras atividades públicas. Como torcedor do Leão da Estradinha, já foi dirigente várias vezes. Ao lado da família Lobo e da família Roque, nas últimas décadas foi atuante diretor, chegando a presidir o clube em  algumas ocasiões. A sua competência e honestidade, aliada à paixão pelo Rio Branco, romperam fronteiras. Os colegas da imprensa da capital do Estado, reconhecem no Possas um dirigente exemplar do futebol paranaense. Foi a noite do José Carlos Possas, como bem disse o comentarista Claudio Marques na sua saudação ao homenageado. Às famílias Possas, Roque, Lobo e tantas outras minha gratidão.

Na foto: Homenageado José Carlos Possas e o jornalista Angel Salgado. 

 

INDEPENDÊNCIA OU MORTE

Já li muito sobre o descobrimento do Brasil e sua independência. O escritor paranaense Laurentino Gomes tem uma obra fantástica sobre o assunto. Aprendi na escola que dia 7 de Setembro de 1822, D. Pedro, o primeiro, gritou às margens do Ipiranga. "Independência ou morte". Estávamos livre de Portugal! Não é bem assim, tivemos que pagar 2 milhões de libras esterlinas aos portugueses. Daí surgiu nossa dívida externa impagável até hoje. Fatos à parte, nos tornamos uma nação, com virtudes e defeitos, fruto da nossa colonização. Somos jovens como País, um fato relevante para melhorar e muito no futuro. Passamos por um momento de turbulência política e social, precisamos encontrar o caminho que nos leve a dias melhores. Todas as noites eu rezo por isto.

 

 

 

Continuar lendo