Connect with us

Trabalho

Correios do Paraná aprovam estado de greve até 14 de agosto

Serviços ainda não foram paralisados pelos trabalhadores no Estado

Publicado

em

O Sindicato dos Trabalhadores nos Correios do Paraná (Sintcom) está em estado de greve até o dia 14 de agosto. Por enquanto, nenhum serviço foi interrompido no Estado, situação que deve ser mantida até nova assembleia da categoria.
O diretor de comunicação do Sintcom, Ezequiel Dutra, explicou que todo o Estado do Paraná, inclusive o litoral, concordou em manter o estado de greve até nova assembleia, marcada para o dia 14 de agosto. “Faremos novas assembleias, por enquanto estamos em estado de greve, a qualquer momento podemos paralisar, mas estamos trabalhando normalmente. Se ocorrer a greve, todos os serviços podem ser paralisados”, destacou Ezequiel.

No dia 7 de agosto, terça-feira, os trabalhadores representados por 37 sindicatos de todo Brasil, votaram pela manutenção do estado de greve. “Eles decidiram aceitar a proposta de mediação do Tribunal Superior do Trabalho, no qual o vice-presidente do Tribunal, ministro Renato de Lacerda Paiva, a pedido da diretoria da ECT, propôs reajuste salarial de 3,68% que corresponde ao total do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) e a manutenção na íntegra do atual Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) da categoria”, frisou em nota a Sintcom.

Na ocasião, cerca de 5.600 trabalhadores dos Correios estavam dispostos a paralisar as atividades na noite de terça-feira, 7. “Mais da metade são carteiros, cujo salário base é em torno de R$ 1.600,00. O reajuste proposto significa algo em torno de R$ 58,00 no salário base e R$ 44,00 mensais no vale-alimentação”, afirmou o Sintcom.

REIVINDICAÇÕES

O secretário geral do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios, Marcos Rogério Inocêncio (China), ressaltou que os trabalhadores dos Correios necessitam de aumento real, principalmente, após a imposição de cobrança de mensalidade e aumento da coparticipação no plano de saúde, imposta pelo TST em março. Essa cobrança tanto para funcionários como para dependentes, tem comprometido 70% da renda dos trabalhadores. Muitos – já são mais de 14 mil funcionários – estão abandonando o plano para depender exclusivamente do SUS.

“Nossa campanha é, sobretudo, pela recuperação dos Correios como empresa pública e contra a privatização, para podermos continuar a ofertar cidadania e dignidade a todos os municípios do Brasil, seja pelos serviços postais, bancários, seja pelo pagamento de benefícios sociais, entrega de remédios, vacinas, livros didáticos, enfim, queremos continuar a prestar um serviço social em que nenhuma outra empresa ou banco tem interesse em atuar”, destacou China.

Com informações do Sintcom-PR

Continuar lendo
Publicidade

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.