conecte-se conosco

Portos do Paraná

Com reforma estatutária, Airton Galinari será o presidente executivo da Coamo

O engenheiro químico tem 30 anos de casa

Publicado

em

O engenheiro químico, Airton Galinari, atualmente superintendente operacional da Coamo, será o presidente executivo da Cooperativa Agrícola dentro da mudança estatutária, anunciada em outubro do ano passado, já aprovada pelos cooperados. Ele já tem 30 anos de casa.

O anúncio oficial será ainda durante assembleias gerais para eleição das novas diretorias da Coamo e Credicoamo, nos dias 10 e 19 de fevereiro. Porém, a informação foi adiantada pelo presidente da Cooperativa, José Aroldo Gallassini, ao jornal “Correio do Cidadão”, em Guarapuava, durante evento de dia de campo da cooperativa no dia 22 deste mês. 

A diretoria, revelou Gallassini ao jornal, será composta por Antonio Sérgio Gabriel (administrativo financeiro), Aquiles de Oliveira Dias (suprimentos e assistência técnica), Rogério Trannin de Mello (comercial), Divaldo Correa (industrial) e Edenilson Carlos de Oliveira (logística e operações).

A assembleia extraordinária que aprovou a mudança do estatuto foi realizada no dia 2 de outubro do ano passado com a presença de associados de toda a área de ação da Coamo (Paraná, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina). A reunião foi realizada na sede da Arcam, em Campo Mourão.

Gallassini explicou na ocasião, que a reforma estatutária reformulou alguns artigos do antigo estatuto, mudando a forma de administração da Coamo, que passará a ser administrada a partir de fevereiro deste ano por um Conselho de Administração e uma Diretoria Executiva contratada, que são os próprios funcionários da cooperativa. A Coamo terá um presidente do Conselho de Administração com tempo integral na Cooperativa coordenando todo o trabalho, falou o presidente. Coincidentemente, a mudança passará a vigorar justamente no ano em que a Coamo completa 50 anos de fundação. “Não fizemos a Coamo para uma geração apenas, mas sim para a vida toda”, falou o presidente na ocasião.

Gallassini acredita que com este tipo de administração, a cooperativa terá mais facilidade de continuidade. Segundo ele, esse é um sistema administrativo que funciona para a maioria das empresas.

“Todos os superintendentes são experientes, com 30 e 40 anos de trabalho, que vão tocar a Coamo do mesmo jeito, mas tendo uma facilidade na sucessão”, declarou Gallassini ao “Correio do Cidadão”. Ele permanecerá na gestão das suas empresas, presidindo o Conselho de Administração, que cobrará as políticas das diretorias. “Eu acho que não tem nenhum transtorno internamente”, falou.

O futuro presidente executivo da Coamo, Airton Galinari, disse ao jornal que a empresa não precisa de ‘nenhuma grande mudança administrativa’, mas sim dar condições aos associados para desenvolverem seu trabalho. “É uma continuidade da Coamo, que é um caso de sucesso, com toda essa relação com o cooperado”, afirmou.

Planejamento estratégico

De acordo cm informações extraídas da Revista Coamo, de outubro do ano passado, há cerca de três anos, a diretoria da Coamo vem realizando atualizações nos sistemas administrativos da cooperativa visando preparar as mudanças propostas. “Em 2017, iniciamos a implantação do ´Planejamento Estratégico’ estruturado, por meio da Assessoria de Planejamento Estratégico e Escritório de Projetos ligada diretamente à Diretoria Executiva, o que tem apresentado excelentes resultados. Está em fase adiantada o planejamento em três grandes áreas de negócios da cooperativa e operando dentro de uma nova sistemática”, explicou Antonio Sérgio Gabriel, superintendente Administrativo da Coamo, ao periódico.

Reestruturação

Já o presidente da Coamo, José Aroldo Gallassini, informou na mesma reportagem que o processo de reestruturação organizacional da cooperativa iniciou em 2018. “Fizemos a reestruturação com uma visão de áreas com foco nos negócios, o que resultou no desmembramento de algumas gerências angulares, criação de novas gerências e novas áreas de administração. Essa reestruturação faz parte da implantação do Planejamento Estratégico e propicia a equipe de Administração um posicionamento abrangente de todas as atividades inerentes a cada área”, declarou. 

Segundo a diretoria da Coamo, os trabalhos que estão sendo desenvolvidos irão produzir os elementos indispensáveis para a reformulação aprovada pelos associados objetivando uma maior profissionalização da administração da Coamo, que vem acontecendo ao longo dos anos. A estrutura atual está composta " por Conselho de Administração que presta serviços em regime de tempo integral e com o trabalho de cinco grandes áreas na estrutura organizacional da cooperativa, ocupadas por executivos contratados.

Por Walter Pereira/ Tribuna do Interior

Continuar lendo
Publicidade

Em alta