conecte-se conosco

Polícia

Rapaz reage à abordagem policial e é baleado na perna

Vinicius Lacerda resistiu à abordagem policial e tentou agredir a equipe com chutes e socos. O rapaz tentou pegar a arma do policial, que reagiu e atirou duas vezes contra o agressor

Publicado

em

Vinicius Lacerda, de 27 anos, que, de acordo com informações, seria morador na Vila dos Comerciários, foi preso por policiais militares, na tarde de quinta-feira, 31, após resistir à abordagem da equipe e ser baleado na perna.

Moradores na Rua Regina Félix da Silva, na Vila Divineia, acionaram a corporação por volta das 13h30, relatando que um indivíduo, de porte avantajado, estaria circulando pela região mostrando os órgãos genitais. Ele abaixava a bermuda, quando populares se aproximavam, inclusive crianças.

Imediatamente uma viatura foi para o local e encontrou o suspeito na frente de uma residência. Ao tentar abordá-lo, ele reagiu, desferindo um tapa na direção de uma policial. O golpe quase acertou o rosto da soldado e derrubou os óculos que ela usava.

Bastante alterado, ele xingava os policiais e avançava contra a equipe, indicando que seriam agredidos, caso o algemassem.

Quando um dos policiais abriu a porta da viatura para pedir apoio pelo rádio, Vinicius se aproximou, tentou agredi-lo com socos e chutes e  pegar a sua arma. Neste momento, o policial ordenou que ele parasse com as agressões. O rapaz não obedeceu à ordem do militar e novamente tentou pegar a arma.

Sem outra alternativa para conter o indivíduo, dois disparos foram efetuados. Um dos tiros atingiu a perna de Vinicius Lacerda, de 27 anos.

Uma equipe do SAMU foi acionada e encaminhou o rapaz para a emergência do Hospital Regional do Litoral, onde ele permanece internado.

VÍTIMAS

Tanto no local, onde a abordagem aconteceu, perto do campo de futebol, na praça da Vila Divineia, como também na Delegacia da Polícia Civil, onde a situação foi registrada, vítimas de agressão e ameaça estiveram presentes.

Um comerciante, com ferimentos no rosto, relatou ter sido agredido no dia anterior, com um soco. Outras pessoas, que também foram ameaçadas por Vinícius, compareceram ao plantão policial e registraram o boletim de ocorrência contra o rapaz.

Testemunhas informaram que ele seria praticante de artes marciais e que sofre de transtornos psicológicos e não estaria tomando a medicação adequada.

Continuar lendo
Publicidade