Connect with us

Polícia

Operação da PCPR cumpre mandados de prisão em Guaratuba

PCPR deflagrou operação para apurar três mortes em sequência.

Publicado

em

A Polícia Civil do Paraná deflagrou uma operação na manhã de terça-feira, 4, para apurar três mortes em sequência, ocorridas no último quadrimestre no bairro Vila Guaíra, em Curitiba. Entre elas, o homicídio de pai e filho. Endereços relacionados a uma organização criminosa envolvida com os crimes foram alvo de busca e apreensão.

As vítimas dos crimes são Rafael da Silva Santos, de 34 anos; Juliano Cândido de Jesus, de 35; e Gabriel Juliano de Souza de Jesus, de 18 anos. Sendo Juliano e Gabriel, respectivamente, pai e filho. Os homicídios em questão ocorreram entre os meses de setembro de 2019 e janeiro de 2020. Conforme apurado, os crimes possuem relação com o tráfico de drogas na região.

Durante ação, os agentes da PCPR apreenderam aparelhos celulares, R$ 15 mil em dinheiro e diversos documentos de interesse das investigações. Equipes de operações especiais da PCPR, cães farejadores e policiais civis do Paraná e Santa Catarina realizaram buscas, de forma simultânea, na capital, Região Metropolitana de Curitiba (RMC), litoral do Paraná e no Estado de Santa Catarina.

Em Curitiba, os mandados foram cumpridos no mesmo bairro em que ocorreram os crimes, na Vila Guaíra. Na RMC as buscas ocorreram no município de Fazenda Rio Grande. No litoral, os agentes da PCPR deflagraram a ação em Guaratuba. Por fim, no Estado de Santa Catarina, as equipes estiveram em Mafra (SC).

Crimes

Santos foi morto no dia 16 de setembro de 2019, na Vila Guaíra. Na ocasião, a vítima estava em frente a uma oficina mecânica e foi atingida por 11 disparos de arma de fogo. Os tiros foram disparados pelo garupa de uma moto CG. Os suspeitos já foram identificados e encontram-se foragidos. O mandante do crime já se encontra preso e teve seu mandado de prisão cumprido dentro da Penitenciária Central do Estado, em Piraquara.

Juliano foi morto no dia 7 de novembro de 2019, no bairro Vila Guaíra, em decorrência de diversos disparos de arma de fogo na cabeça. Meses depois, no dia 10 de janeiro deste ano, seu filho, Gabriel, foi morto de forma parecida no mesmo bairro. O jovem foi atingido na cabeça, face, costas e perna direita. Um dos suspeitos, de 19 anos, foi preso no dia 31 de janeiro. O outro encontra-se foragido da Justiça.

Conforme apurado, os principais alvos da operação haviam sido contratados por uma associação criminosa voltada ao tráfico de drogas para matar Juliano e Gabriel. A motivação estaria relacionada à disputa por ponto de comercialização de entorpecentes naquela região.

Foto: PCPR

Continuar lendo
Publicidade

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.