Connect with us

Opinião

Em defesa do Paraná

O momento é de pensar no Paraná que queremos hoje e amanhã.

Publicado

em

A máquina pública não pode se imaginar como um fim em si mesmo. Ou seja: é uma estrutura para servir a sociedade e não para se servir de quem a sustenta. O Paraná tem 11,3 milhões de habitantes e todos, sem distinção, merecem cuidados.

O Estado tem que olhar para o mais rico empresário e para o mais humilde trabalhador. Este olhar deve permitir que quem pode empreender tenha segurança em investir para gerar renda e empregos. Ao mesmo tempo, é imperioso oferecer suporte necessário àqueles que precisam da atenção mais básica, seja de saúde, educação ou segurança.

Não ser o fim em si mesmo significa dizer que aquilo que o Estado arrecada não pode ser gasto apenas para custear seu funcionamento e seus funcionários. Assim como se faz com o orçamento doméstico, é preciso organizar as finanças públicas com respeito ao dinheiro arrecadado, de modo que não haja desperdícios e privilégios.

A reforma da previdência no serviço público é um ajuste mais que necessário. O projeto já chega com certo atraso, mas ainda a tempo de enquadrar a máquina estatal à realidade, estancando o perverso aumento da sangria de recursos em benefício de poucos e detrimento de muitos.

As lideranças políticas não podem sucumbir ao corporativismo desmedido de parcelas do funcionalismo que gritam contra a reforma. Isso não significa deixar de valorizar o servidor público, mas adotar o limite possível.

A valorização de quem atua no setor público não pode se restringir à remuneração percebida na ativa ou na aposentadoria. Melhorar o ambiente de trabalho – seja numa escola ou hospital, seja no suporte ao trabalho de rua das polícias – também é uma forma de valorizar e proteger o servidor.

E isso só pode ocorrer se houver capacidade de investimento por parte do Estado, que hoje compromete mais da metade do que arrecada com a folha de ativos e inativos.

A reforma da previdência estadual proposta pelo Governo precisa ser apoiada por todos. Hoje, há um rombo de R$ 6,3 bilhões por ano no sistema de aposentadoria da estrutura pública. O valor é bancado pelos impostos pagos pela sociedade paranaense, e só tende a crescer se nada for feito.

O momento é de defender o Paraná. Não podemos cair na vala da insolvência financeira que afeta diversos estados brasileiros. O equilíbrio das contas públicas está diretamente ligado à confiança dos investidores, como demonstram os índices econômicos deste ano.

Vários setores da economia paranaense estão no topo do ranking nacional. É o que acontece com a produção industrial, a maior do País, e a criação de 60 mil novos postos de trabalho. O último dado do Produto Interno Bruto (PIB) mostra que o Paraná cresceu o dobro do Brasil.

A população não deve ficar como mera espectadora deste debate e, assim como as lideranças estaduais, não pode se acanhar na defesa da reforma previdenciária do setor público estadual.

O momento é de pensar no Paraná que queremos hoje e amanhã.

Isso depende das nossas atitudes.

FOLHA DE LONDRINA

Continuar lendo
Publicidade

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.